E agora?

Publicação: 2019-08-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Itamar Ciríaco/ itamar@tribunadonorte.com.br

A realidade do futebol potiguar, com todos os clubes na Série D do Campeonato Brasileiro muda de patamar. O Estado passa a ser ocupante da última divisão e precisa de um verdadeiro “cavalo de pau” para iniciar um processo de recuperação. Alguns discursos me preocupam. Ouço falar em austeridade nas contas, em times repletos de jovens e pontuados por uma ou outra contratação, orçamentos baixos, adequados a essa nova realidade, etc. No entanto, ainda não presenciei ninguém falar em ousadia. Os clubes precisam ousar, investir, para colher os resultados de acessos. Se a fórmula a ser utilizada for a de se adaptar à Quarta Divisão lá mesmo eles ficarão, pois adaptados vão estar.

E agora 1?
Os clubes precisam entender que os cortes necessários devem ser feitos para que haja verba suficiente para investimentos. As dívidas precisam ser “alongadas”. O marketing, mais que nunca, precisa funcionar para que os torcedores estejam junto. Eles precisam fazer parte desse processo. Só mesmo a sensação de  “pertencimento” fará com que, mesmo diante da qualidade inferior dos jogos em uma Série D, as pessoas estejam nas arquibancadas, comprando os produtos do clube e apoiando os jogadores.

E agora 2?
Diante de tudo isso o amadorismo não é opção para o momento. A situação precisa ser encarada da forma mais profissional possível. A política clubista tem que ser deixada de lado. As discussões, devem existir e são importantes, mas para pensar o clube e não as conveniências pessoais ou de grupos. Os profissionais devem gerir a administração, as contas e o futebol. Os cartolas apontam apenas os objetivos e ajudam na busca por soluções financeiras, enfim, emprestam seu prestígio à agremiação.

E agora 3?
Nessa nova fase os clubes precisam pensar sobre seus ativos. Além dos torcedores, ambos possuem patrimônio. O que será feito com esses valores provenientes das posses atuais deve ser pensado e repensado. A instituição precisa se capitalizar, mas não pode destruir completamente o que tem, sob o risco de se tornar falimentar caso o projeto vá por água abaixo. A gestão patrimonial também tem que incluir formas de ganhos com o patrimônio. Esse não pode gerar só despesas. O América, por exemplo, vai inaugurar sua arena. Este novo patrimônio precisa constar de um planejamento para que renda lucros, não apenas técnicos, mas financeiros, sob o risco de tornar-se um “fardo pesado” para ser carregado. O Alvinegro já sofre com problemas de caixa para a manutenção, por exemplo, do Frasqueirão. No mais, é mãos à obra.

Tio Sam
O volante Judson, cria do América, marcou seu primeiro gol na Major League Soccer – O campeonato de futebol dos Estados Unidos. O jogador atua pelo San Jose Earthquakes, sexto na conferência leste, dentro da faixa de classificação, e a apenas dois pontos do vice-líder. A felicidade é gigantesca, muito grande mesmo. Todos sabem que tenho uma função mais de início de jogadas, de retomada, de combate defensivo também. Então não chego muitas vezes na frente. Recentemente tinha acertado a trave. Agora saiu e eu fiquei feliz demais, principalmente pela vitória. Agradeço muito a Deus e é um gol dedicado especialmente pra minha família”, afirmou o camisa 93 do Earthquakes, que completou seu vigésimo sexto jogo pela equipe na temporada. Judson fez 64 jogos com a camisa do América e depois foi transferido para o Avaí, de onde saiu para os Estados Unidos.

Jerninhos
A equipe de futsal da categoria Sub-10 do Salesiano São José conquistou domingo (25) o bicampeonato da 25ª edição dos Jerninhos. Na semifinal, os meninos venceram a equipe do CEI Mirassol por 2 a 1 e, na final, o título saiu com uma vitória por 4 a 0 sobre o Marista, em jogo realizado no ginásio da escola local. A equipe salesiana ainda teve outro grande destaque na competição, marcando 46 gols em apenas oito jogos.

Juverns
A fase final dos Jogos da Juventude Escolar do Rio Grande do Norte começou ontem (26), em Natal, com as disputas das modalidades coletivas de basquete, futsal, handebol e vôlei. Os JUVERNs reúnem até o dia 28 mais de 1.300 alunos/atletas e técnicos de 84 escolas pertencentes a 42 municípios. Os jogos são realizados em vários ginásios da capital potiguar nas categorias de 12 a 14 e 15 a 17 anos, masculino e feminino. Os vencedores se classificam para a fase regional Nordeste, de 20 a 24 de setembro, em Natal. Todas as delegações do interior do estado ganharam hospedagem, alimentação e transporte, proporcionando conforto, um melhor rendimento e segurança aos participantes.

Palestra
A Federação Norte rio-grandense de Futebol traz Marcelo Santana, executivo esportivo e Marcelo Fernandes, consultor de empresas, para uma palestra e visita aos clubes do Rio Grande do Norte. O executivo esportivo chega a Natal hoje (27). Amanhã, Marcelo Santana irá visitar as instalações do ABC e América, e realizar uma breve palestra sobre a inovação na gestão esportiva, pontuando a sua experiência na área. Às 14h, estará na sede da Federação Norte-rio-grandense de futebol, onde vai conceder uma entrevista coletiva. Marcelo Santana é executivo esportivo com 12 anos de experiência em comunicação, gestão e marketing.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários