Economia do caixa

Publicação: 2019-02-20 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

Com os orçamentos fechados a União e os estados estão economizando recursos e pagando   apenas o inadiável. O Governo Federal  economizará um terço das verbas disponíveis até março, primeiro trimestre. A partir de abril, os gastos voltarão a subir até cumprirem a dotação prevista no Orçamento Geral da União para este ano. A medida consta do primeiro decreto de programação orçamentária e financeira de 2019, publicada no Diário Oficial da União. Fixa como limite de gastos, nos três primeiros meses do ano, 1/18 do valor anual reservado no Orçamento. Enquanto isso, grande parte dos fornecedores ficam sem ver a “cor do dinheiro”.

Orçamento
Publicado no Diário Oficial decreto estadual sobre sobre os procedimentos a serem adotados pelos Órgãos e Entidades da Administração Pública Estadual para a execução e o encerramento mensal e anual orçamentário, financeiro e contábil do exercício de 2019. As regras são as mesmas de sempre ou quase as mesmas.

Monitor (I)
O Produto Interno Bruto (PIB), de 2018, a ser divulgado no fim de fevereiro, será mesmo muito baixo. Ontem, o monitor do PIB da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontava para para alta de 1,1%,  em mais uma constatação de “ano perdido”.  Mais um ano com a economia andando de lado.

Monitor (II)
O resultado do monitor é muito abaixo do previsto no início do ano passado e decepcionante quando se leva em consideração o que ocorreu após dois anos consecutivos de forte retração econômica. O passado ficou pra trás e o futuro ainda é cedo para se decepcionar ou comemorar. 

Mais devagar
A  Organização Mundial do Comércio (OMC), reforça o alerta de uma desaceleração do comércio global com o indicador de antecedente trimestral atingindo o menor nível em nove anos. Ruim para o Brasil que espera crescer 2,5% em 2019. Na Europa a desaceleração econômica já fato consumado.   

Otimismo dos pequenos
 O indicador da CNDL/SPC Brasil mostra que a confiança dos micro e pequenos empresários abre o ano em alta e marca 65,7 pontos em janeiro. O índice é o maior desde maio de 2015, início da série histórica. Diminuiu de 49% para 34% o número de micro e pequenos empresários que enxergam uma piora nas condições da economia. Argumentam que o cenário político mais estável é principal razão do otimismo com o futuro.  Na comparação com janeiro de 2018, houve uma alta de 20,2% e, se comparado a dezembro, o crescimento é de 3,9%.

Subida
A inflação pelo IGP-M sobe 0,55% na segunda prévia de fevereiro. Com o resultado, o índice acumulou elevação de 0,55% no ano de 2019 e avanço de 7,24% em 12 meses, acima do teto fixado pelo governo.

Balanço
A Itaúsa, a holding que controla o banco Itaú Unibanco e as empresas Duratex e Alpargatas, informou ontem que realizou, no acumulado de 2018, um lucro líquido de R$ 9,4 bilhões, uma alta de 16%, com o um avanço de 6,4% no resultado da equivalência patrimonial. Mais um bom resultado das empresas brasileiras em um provável ano de pibinho. No geral, os dividendos pagos aos acionistas alcançam níveis recorde em 2018, apesar de crise nos mercados.

Inverno
Mesmo insuficiente  para encher médios e grandes reservatórios neste início de ano, as chuvas mudam o ânimo no semiárido nordestino. Dá sinal verde para o plantio de culturas de subsistência – feijão, milho, entre outras, além de tradicionais como o algodão e, de ração com o sorgo forrageiro. 

Artesanato
A Secretaria de Estado do Trabalho e da Assistência Social garante que os artesãos potiguares venderam cerca de R$ 661 mil na Fiart 2019, ocorrida em janeiro, no Centro de Convenções. Cerca de 250 artesãos participaram da Feira  e venderam  mais de 7 mil produtos como esculturas, brinquedos, pinturas, roupas, objetos decorativos, utensílios, cama, mesa e banho.

Planejamento
Os Conselhos Regionais de Turismo do RN estarão reunidos para planejamento. A primeira reunião aconteceu ontem, do Polo Serrano, em Serrinha dos Pintos. Hoje, às 9h, será a vez do Polo Costa Branca, que fará sua 41ª reunião em Macau/RN. A partir da terça-feira (26) a agenda das reuniões continua.

Atendimento
Uma equipe do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Norte (CAU/RN), estará em Mossoró, hoje e amanhã, para uma Coleta Biométrica de profissionais e atualização cadastral. A equipe receberá os profissionais, das 8h às 18h, que tenham agendado o atendimento.











continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários