Editais do Carnaval de Natal encerram dia 11

Publicação: 2019-01-03 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

O Carnaval de Natal em 2019 está previsto para acontecer de 28 de fevereiro até 5 de março. Para garantir uma festa dentro dos parâmetros das edições passadas e sem tantos contratempos, a Prefeitura começou cedo a planejar a programação. Pela primeira vez desde a retomada da festa a Secretaria de Cultura começou o ano com os editais de fomento abertos. São cinco modalidades de apoio: Blocos e Troças, Bandas de Frevo, Escolas de Samba, Tribos de Índio e Atrações Musicais. As inscrições vão até o dia 11 de janeiro e o regulamento está disponível no blog da Fundação Capitania das Artes (Funcarte).

Polo Ponta Negra é um dos mais atrativosespaços na programação do Carnaval de Natal
Polo Ponta Negra é um dos mais atrativos espaços na programação do Carnaval de Natal

Segundo o secretário de cultura do município, Dácio Galvão, a estrutura do Carnaval 2019 deverá ser a mesma. Mas algumas novidades podem acontecer, dependendo do aporte a ser investido na festa por parte da prefeitura e dos patrocinadores. “Existe uma possibilidade grande de termos um pólo na Zona Oeste. A ideia é trazer o Nazaré Folia pra dentro da programação oficial. É uma prévia que poderia abrir o calendário. Também foi conversado sobre realizarmos algo na Zona Norte. Mas neste caso não há nada muito concreto”, diz Dácio.

Outro lugar que também pode ter novidades é o pólo Cidade Alta. O dia mais movimentado no bairro é o domingo, com o Desfile das Kengas, mas há o interesse da prefeitura em esticar a programação por mais dias. “Além das  Kengas, há alguns blocos que saem pelo Centro. Queremos conversar com os organizadores e demais produtores do bairro para repensar com eles que dimensão a gente pode dar ao Centro Histórico durante o Carnaval. O objetivo é convergir as ações na área”, conta o secretário. “A gente está notando o Beco [da Lama] todo assanhado. No Natal em Natal as coisas funcionaram bem. Queremos manter a parceria com os realizadores durante o ano inteiro, mas sem interferir na espontaneidade”.

Dácio aguarda apenas o fim da programação do Natal em Natal (dia 6 de janeiro, com a Festa de Santos Reis) para colocar a equipe da Secretaria voltada para o Carnaval. “Precisamos ir atrás dos patrocínios o quanto antes. Até para poder definir os artistas de fora, que na pesquisa Fecomércio sobre o Carnaval de Natal é o item mais aprovado pelas pessoas. Devemos ter entre 9 e 10 atrações de fora. Quanto mais tempo a gente demorar, mais difícil fica de fechar as agendas com esses artistas”.

Polo da Cidade Alta deve ser ampliado para mais dias
Polo da Cidade Alta deve ser ampliado para mais dias

Alguns nomes estão sendo cogitados nos bastidores, como os de Alexandre Pires, Cláudia Leitte e Carlinhos Brown. Os dois primeiros estiveram no Natal em Natal. Já Brown abriu o carnaval do ano passado com um show que lotou o Largo do Atheneu. “Há uma sinalização positiva por parte da prefeitura e dos produtores dos artistas. Mas até agora não há nada certo. Até porque não foram conversados valores. Do Natal em Natal até o Carnaval o valor dos cachês pode aumentar muito e ficar acima do orçamento da gente”, explica o secretário.

Projetos carnavalescos via Lei Djalma Maranhão
A Lei Djalma Maranhão (LDM) – de incentivo fiscal na cultura – deve ter papel importante no Carnaval 2019. Blocos de rua e prévias como o Suvaco do Careca e Banda da Praia, em Ponta Negra, Muitos Carnavais, Se Para Eu Caio e Submarino Amarelo, em Petrópolis, As Guerreiras, nas Rocas, além de muitos outros, foram viabilizados ano passado com patrocínios adquiridos por meio do incentivo fiscal. Estes blocos estão novamente aprovados na LDM. Junto a eles, apareceram novos projetos, como um bloco em homenagem a Raul Seixas. Mas a confirmação da saída de alguns desses blocos depende do valor a ser captado.

Atração de abertura de 2018, Carlinhos Brown pode retornar
Atração de abertura de 2018, Carlinhos Brown pode retornar

“No ano passado o Banco do Brasil entrou com um apoio forte no Carnaval. Viabilizou muitos blocos. Para este ano ainda vamos conversar com o Banco. Também vamos atrás de outros patrocínios. E esperamos que os produtores também busque captação com outros empresários”, comenta Dácio.

Idealizador do bloco Submarino Amarelo (com repertório dos Beatles em versão carnavalesca), Marcos Sá diz que o cenário para captar não está fácil. Para 2019 ele prevê incrementar o bloco – eleito a revelação do carnaval passado pelo juri do Prêmio Dosinho –, mas não sabe até que ponto conseguirá concretizar isso. “Nosso bloco não tem corda. É aberto pra todo mundo. Então para sair precisamos de patrocínio. Já temos algumas coisas da estrutura, como a alegoria do Submarino, que precisa só de uma retocada. Mas queríamos oferecer coisas novas, como um figurino melhor para os músicos e trazer Bonecos de Olinda dos Beatles para o desfile”, diz Sá.

Já no Suvaco do Careca, o melhor bloco do ano passado (segundo o Prêmio Dosinho), as coisas estão mais adiantadas. De acordo com Maurício Cavalcante, diretor do bloco, cerca de 60% do orçamento para 2019 já foi captado. Mas o valor ainda não é suficiente para viabilizar o projeto em sua plenitude. “Essa será nossa 9ª edição. A programação prevê três eventos antes do carnaval e mais dois desfiles, um no sábado e outro no domingo. Se captarmos o valor total do projeto, executamos tudo e ainda tentamos executar alguma coisa em janeiro”, informa Maurício.

Sobre os editais
Os editais de carnaval da prefeitura mantém praticamente o mesmo modelo do ano passado. As vagas para atrações locais, por exemplo, continuam 24, com cachê de até R$ 5 mil. Os blocos que receberão orquestra de frevo ainda são 37. E as orquestras variam de tamanho entre 6, 13, 26, 40 e 52 músicos.

Eleito o bloco do ano, Suvaco do Careca já tem projeto garantido
Eleito o bloco do ano, Suvaco do Careca já tem projeto garantido

Quanto ao desfile das escolas de samba e tribos de índio, o regulamento prevê a divisão em dois grupos (A e B). Para as Escolas de Samba, o grupo A terá seis vagas, com apoio de R$ 15 mil para cada selecionado. No grupo B, mais três vagas, com apoio de R$ 10 mil para cada. Na categoria Premiação, serão dados prêmios em dinheiro para os primeiros três colocados do de cada grupo. No grupo A, o primeiro lugar leva R$ 9 mil. No grupo B, o montante é de R$ 6 mil. Já as Tribos de Índio contam apenas com apoio (e não premiação). A distribuição dos apoios é em dois grupos. No grupo A, com cinco vagas, o apoio é de R$ 9 mil pra cada. E no grupo B, de quatro vagas, o incentivo é de R$ 5 mil.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários