Edital expande a arte do grafite para novos bairros

Publicação: 2019-12-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Em 2019 a arte do grafite ganhou força em Natal de uma maneira nunca antes vista. Ao longo do ano, vários foram os projetos que que deram cores e traços novos aos muros da cidade, movimentando dezenas de artistas e revigorando áreas que andavam meio capengas – como foi o caso do Beco da Lama, o lugar sensação da capital potiguar.

Créditos: Alex RégisO grafite foi a manifestação artística que mais deu o que falar em 2019. Diversos artistas estamparam suas criações em muros da cidade e ajudaram a revigorar áreas que andavam meio capengasO grafite foi a manifestação artística que mais deu o que falar em 2019. Diversos artistas estamparam suas criações em muros da cidade e ajudaram a revigorar áreas que andavam meio capengas
O grafite foi a manifestação artística que mais deu o que falar em 2019. Diversos artistas estamparam suas criações em muros da cidade e ajudaram a revigorar áreas que andavam meio capengas

A prefeitura foi uma das maiores apoiadoras dessa expressão urbana. E nesse fim de ano o apoio continua. Através da Secretaria de Cultura (Secult/Funcarte), a prefeitura lançou de uma só vez quatro seleções voltadas para a confecção de painéis de grafite que irão contemplar espaços turísticos, corredores de grande fluxo de trânsito e bairros da capital.

As inscrições estão abertas até a próxima segunda-feira (9). A ideia é iniciar os trabalhos de pintura no começo de janeiro. Os detalhes do processo de seleção, anexos e regulamentos estão disponíveis no blog da Funcarte www.blogdafuncarte.com.br.

Os locais contemplados são os seguintes: o muro de frente para a Avenida Felizardo Moura, no Bairro Nordeste; o muro externo do CMEI Arnaldo Arsênio de Azevedo, situado à Rua São Bráulio, no Bairro Guarapes; o muro da Travessa José Alexandre Garcia, na lateral do Buraco da Catita, na Ribeira; e o muro externo da Escola Estadual Walfredo Gurgel, na Rua Bento Gonçalves, em Candelária – sendo que aqui será o único lugar em que o tema não será livre, pelo contrário, os grafiteiros terão que criar seus painéis dentro da ideia de “Vida e Obra do Padre Antonio Vilela”.

Serão selecionados cinco grafiteiros para cada um dos quatro painéis, totalizando 20 participantes. Cada um será remunerado com R$ 5 mil de cachê para grafitar áreas de 30 metros quadrados.  Apenas na Travessa José Alexandre Garcia o painel será de característica coletiva e de 4 metros de altura por 66 metros de extensão. A soma dos investimentos da prefeitura chega a R$ 100 mil.

A ação da prefeitura reflete a empolgação com os resultados obtidos com o trabalho feito no Beco da Lama, no início do ano, que revitalizou o logradouro, atraindo programação cultura e instigando o surgimento de novos estabelecimentos. Outra iniciativa com bons resultados foi o mutirão de grafite no Espaço Cultural Ruy Pereira, as pinturas na Travessa Pax (Espaço K-Ximbinho), e o grande painel na praia de Areia Preta (Miami). Agora as ações da prefeitura chegam a outros sítios históricos, como a Ribeira, corredores de grande fluxo de trânsito e colégios.

Mas na cidade também ganharam grande repercussão o projeto Inarteurbana, no Passo da Pátria, a reforma do Juvino Barreto e do Varela Santiago, o mutirão no muro da Cosern, no Baldo, e o Potigraffiti, o Encontro Nacional de grafiteiros que aconteceu no mês passado em Parnamirim.





Deixe seu comentário!

Comentários