Edital para o Audiovisual pode chegar a R$ 1 milhão

Publicação: 2018-04-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Isaac Ribeiro
Repórter

Novos investimentos em cultura foram anunciados pelo prefeito Carlos Eduardo, na tarde de quinta-feira, em cerimônia no Palácio Felipe camarão, sede da Prefeitura de Natal. Foram contemplados Audiovisual, Artes Cênicas e o Fundo de Incentivo à Cultura (FIC).

Artistas de vários segmentos participam de solenidade com prefeito Carlos Eduardo
Artistas de vários segmentos participam de solenidade com prefeito Carlos Eduardo

O edital Cine Natal 2018 poderá chegar a R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais), caso a Ancine contemple a parceria com a Funcarte em seu próximo edital a ser lançado em maio, como informa Bruna Hetzel, coordenadora do Departamento de Audiovisual da Funcarte.

Portanto, a Prefeitura confirmou ontem o aumento do investimento para R$ 200 mil, aguarda-se então a aprovação da proposta de 1 para 5 do Fundo Setorial do Audiovisual.

Até ano passado, o Fundo Setorial do Audiovisual ampliava em três vezes o valor do investimento municipal. A relação agora poderá ser ampliada para 1 para 5 — o que significa dizer que os R$ 200 mil recebem cinco vezes esse valor do Fundo (R$ 1 milhão + R$ 200 mil).

Caso aprovado, será o maior investimento anunciado desde a criação da Funcarte, no início de 1990. Bruna Hetzel, porém, comenta que é preciso aguardar até a confirmação em maio. “Estamos nessa parceria com a Ancine desde 2014.” 

“No Fim de Tudo”, do diretor Victor Ciríaco, foi realizado com recursos do edital de 2014
“No Fim de Tudo”, do diretor Victor Ciríaco, foi realizado com recursos do edital de 2014

O prefeito Carlos Eduardo comentou à TRIBUNA DO NORTE que os investimentos à cultura anunciados ontem  representam a continuidade e o avanço de uma política cultural que tem sido uma das maiores prioridades de sua administração.

Ele também falou sobre o desenvolvimento do Audiovisual. “Pela primeira vez na história de Natal o setor teve apoio oficial, incentivo e reconhecimento. Isso desde lá detrás com o Festival Goiamum”, disse o prefeito, exaltando ainda a conquista da política dos editais, que “confere mais transparência de forma democrática”.

Filmes do Cine Natal
Desde seu lançamento, em 2013, o edital Cine Natal contemplou 13 novos curtas-metragens, mas nem todos ainda foram lançados. Os primeiros realizadores foram beneciados em 2013, ainda sem o apoio do Fundo Setorial. Naquele ano foram  contemplados roteiros inéditos para a produção de três filmes de ficção: “Três Vezes Maria”, de Márcia Lohss; “O Menino do Dente de Ouro”, de Rodrigo Sena; e “Janaína Colorida Feito o Céu”, de Babi Baracho. O valor do prêmio para cada curta foi de R$ 15 mil. No mesmo ano, foram contemplados também os festivais Goiamum Audiovisual e FestNatal, cada um com R$ 100 mil.

O documentário “Leningrado, Linha 41”, de Dênia Cruz, é da nova safra do audiovisual potiguar
O documentário “Leningrado, Linha 41”, de Dênia Cruz, é da nova safra do audiovisual potiguar

No Edital Cine Natal 2014, os filmes escolhidos foram “Mar de Zila”, Ariane Mondo; “No Fim de Tudo”, de Victor Ciríaco; “Leningrado, Linha 41”, de Dênia Cruz. Os três já lançados. E  “Quando as Coisas se Desmancham”, de Aristeu Araújo; “Catu”, de Rodrigo Sena; “Codinome Breno”, de Manoel Meirelles ainda não lançados. Com apoio do FSA, o  edital distribuiu seis prêmios de R$ 50 mil cada.

No edital Cine Natal 2016 foram contemplados os filmes “A Parteira”, de Catarina Doolan; “Tingo Lingo”, de Wallace Yuri; “Aurora”, de Ernani Silveira; “Em Reforma”, Diana Coelho; “Natureza do Homem”; de André Santos, “Vai Melhorar”, de Pedro Fiuza. Os filmes ainda estão em produção, mas de acordo com a coordenadora Bruna Hetzel, os prêmios já foram pagos, mantendo o valor de R$ 50 mil para cada produção.

Artes cênicas e FIC 
Para este ano estão previstos e lançados os editais de Teatro “Chico Villa” de formação cênica no valor de R$ 30 mil, edital “Territórios Criativos” no valor de R$ 40 mil e o “Cena Processo” no valor de R$ 100 mil.

O Fundo de Incentivo à Cultura (FIC) também foi anunciado em um investimento de R$ 250 mil atendendo todas as áreas artísticas. Até o momento, a Prefeitura do Natal está com investimentos em editais na ordem de R$ 1.620.000,00 (Um milhão, seiscentos e vinte mil reais). Representantes de diversos segmentos culturais, entre artistas e produtores, da cultura popular, da dança do audiovisual e do teatro, estiveram presentes ao lançamento na sede da Prefeitura.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários