Eleição em 6 de dezembro

Publicação: 2020-05-26 00:00:00
A+ A-
A eleição municipal com primeiro turno no dia 6 de dezembro é possibilidade em articulação no Congresso Nacional. Líderes partidários da Câmara dos Deputados e do Senado estão negociando um acordo para adiar as eleições municipais de outubro para essa data, em decorrência da pandemia de covid-19, informou o portal Congresso em Foco. A data foi citada pelo presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) e consta em uma Proposta de Emenda Constitucional em tramitação no Senado. Rodrigo Maia também sinalizou o dia 15 de novembro como outra data possível. Mas, entre líderes da Câmara dos Deputados, segundo a reportagem do Congresso em Foco, há quase unanimidade pela escolha do dia 6 de dezembro, embora ainda um acordo não esteja totalmente fechado.  No Senado, também há expressivo apoio ao adiamento das eleições municipais para 6 de dezembro. 

Despedida da ex-primeira Dama 
A ex-primeira dama do Rio Grande do Norte dona Teresa Maia, viúva do ex-governadora Tarcísio Maia, faleceu ontem aos 98 anos no Rio de Janeiro. O sepultamento do corpo de dona Teresa Maia vai ser hoje às 10 horas no cemitério de São João Batista, em Botafogo, no Rio de Janeiro, onde também está sepultado Tarcísio Maia.  Dona Teresa Maia deixa três filhos, o ex-governador e ex-senador José Agripino Maia, o embaixador Oto Maia e Ana Sílvia Maia, além de sete netos, entre os quais o ex-deputado federal Felipe Maia e bisnetos. 

Empregos em risco 
As restrições imposto como medida para combater o avanço do coronavírus coloca 34 mil empregos em academias sob ameaça no Rio Grande do Norte. A estimativa foi apresentada é do presidente da Associação de Academias do RN, José Mário Novaes da Silva, que participou ontem da reunião da Comissão de Enfrentamento ao Coronavírus da Assembleia Legislativa.  A sessão foi por videoconferência. “Estamos há 67 dias em ‘lockdown financeiro’, sem entrar nenhum recurso. São 1.160 academias registradas, 10% dessas de grande porte, o restante é médio e pequeno, que vivem situação dramática, que não tinham fluxo de caixa”, disse José Mário.

Envio dos respiradores 
O ministro-chefe da Secretaria de Governo anunciou ontem, no Twitter, o envio de oitenta respiradores para o Rio Grande do Norte. Ele destacou que, com a iniciativa, o Governo Federal atendeu a um pleito da governadora Fátima Bezerra e dos deputados aliados ao presidente Jair Bolsonaro, Fábio Faria e General Girão. O ministro fez questão de apontar que diferenças políticas entre o presidente e governadores não impedirá o relacionamento institucional e administrativo com os Estados. “Atendendo a solicitação da Gov. do Estado do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, bem como por ação de Dep  aliados ao Gov Federal, Dep Gen Girão e Dep Fabio Farias foram enviados hoje 40 respiradores. O mais importante é salvar vidas! Em breve seguirão outros 40 respiradores!”, destacou o ministro.

Destinação dos equipamentos 
O prefeito de Natal, Álvaro Dias, informou, ontem que de 40 respiradores que o governo federal enviou para Natal, vinte serão para os leitos de UTI e 20 de transporte são para ventilar os pacientes e, assim, evitar que sejam entubados. Ele informou também que camas elétricas, adquiridas com recursos próprios da Prefeitura serão usadas para equipar os leitos de UTI do Hospital de Campanha.

Mandato encerrado 
O juiz José Dantas de Paiva encerrou ontem o período no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), após dois anos ocupando uma das cadeiras reservadas ao Tribunal de Justiça. "Um magistrado de fácil convivência, de conteúdo intelectual ímpar e que vai deixar saudade imensa em nosso convívio", comentou o presidente do Tribunal, Desembargador Glauber Rêgo, sobre Dantas. A sessão foi por videoconferência. José Dantas de Paiva será substituído pelo juiz Geraldo Antônio da Mota, até então suplente da corte. Ele será empossado nesta terça-feira (26), às 14h. A suplência ficará com a juíza Maria Neíze da Costa. 

Retorno ao IDE O Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) divulgou ontem que a ex-secretária Cláudia Santa Rosa retorno à diretória executiva da instituição. 

Presidente na PGR
Alvo de um inquérito que apura suspeita de interferência na Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro fez uma visita inesperada ontem à Procuradoria-Geral da República. O encontro ocorreu logo após a posse do subprocurador Carlos Alberto Vilhena no cargo de Procurador Federal dos Direitos do Cidadão. Bolsonaro acompanhava a solenidade do Palácio do Planalto, via videoconferência. Ao fim da cerimônia, o procurador-geral Augusto Aras o questionou se gostaria de falar algo. O presidente, então, "se convida" para ir pessoalmente à sede da PGR "apertar a mão" do novo subprocurador. "Se me permite a ousadia, se me convidar, eu vou agora aí apertar a mão do nosso novo colegiado", disse Bolsonaro. 





Deixe seu comentário!

Comentários