Eleição

Publicação: 2019-07-11 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Itamar Ciríaco/ itamar@tribunadonorte.com.br

A ideia de antecipação da eleição presidencial no América surgiu como uma boa solução para evitar um vácuo ruim no planejamento para o clube em 2020. Diante dessa possibilidade, através das redes sociais, alguns nomes, com destaque para o do empresário Alex Padang, passaram a ser defendidos por torcedores americanos. Como o presidente atual, Eduardo Rocha já revelou, em entrevista à Rádio Globo Natal, que não tem o interesse de concorrer a eleição, parecia ser um caminho natural.

Eleição 1
No entanto, ontem, o América anunciou a renovação de contrato do zagueiro Adriano Alves, além de planos para outros jogadores e até mesmo do técnico Moacir Júnior. Essas ações parecem indicar que não haverá antecipação do pleito e que o mesmo ficará para outubro, assim como a posse do futuro presidente no fim do ano. Afinal, se a atual diretoria já está agindo em relação a montagem do elenco de 2020, não deverá esperar por opiniões de futuros gestores, a não ser que os sucessores já componham a direção atual.

Craque
Sempre defendi que craque tem que começar jogando. O ídolo, a estrela é como a notícia, não dá para guardar, precisa ser publicada. Penso assim em relação a escalação de Wallyson de princípio na partida contra o Confiança, nesta sexta (13), no estádio Frasqueirão, pela Série C do Campeonato Brasileiro. No entanto, em defesa daqueles que consideram a possibilidade de que ele inicie no banco de reservas, estão as novas tecnologias do futebol.

Craque 1
As novas tecnologias avaliam o jogador quase que como um “scanner” de corpo. Ou seja, exames de sangue, de vídeo, testes de força, de imagem, monitoramentos entre outros, são instrumentos auxiliares do treinador e da comissão técnica na hora da escalação de uma equipe. É impressionante como, logo após o apito final da arbitragem, em uma partida de futebol, todos os dados coletados são automaticamente analisados e imediatamente enviados, com gráficos, planilhas, etc, para o comandante do time. Diante desses dados e com a experiência à beira do gramado, o risco de erro na escolha é mitigado.

Mulheres
Passada a Copa do Mundo de futebol feminino da França é chegada a hora das mulheres se afirmarem no esporte. Mas isso não apenas no futebol, mas no esporte de um modo geral. Os números de pesquisas apontam essa tendência, que precisa ser melhor canalizada para que os esforços e lições de Marta e Cia não fiquem pelo caminho, apenas como palavras ao vento. Ano após ano, instituições especializadas apontam o crescimento da presença das mulheres na área esportiva, seja na prática, na cobertura jornalística, como consumidoras, ou simplesmente espectadoras (leitoras).

Mulheres 1
Segundo o site Kantar Ibope (dados 2017/18), a audiência feminina nas transmissões de futebol do canal ESPN cresceu  80%. O aumento pode ser observado principalmente entre as mulheres na faixa de 35 a 49 anos. Em 2014 a Nike fez um evento apresentando parte de uma marca voltada apenas para o público feminino. Pouco menos de um ano depois a empresa decidiu que a marca seria voltada apenas para as mulheres e o objetivo era aumentar faturamento em US$ 2 bilhões com esse segmento do mercado.

Mulheres 2
No jornalismo esportivo, antes povoado apenas por homens, é cada vez maior a presença feminina, em todos os campos da notícia e nas mais variadas plataformas. Elas contribuem com uma nova visão sobre as ações no esporte, mas ainda enfrentam preconceitos de todas as formas. A capacidade para exercer determinadas profissões não tem relação com o “XX” ou XY”, ou qualquer outra orientação e sim com a competência.

Mulheres 3
Na realidade, inteligente é aquele que parte na frente e descobre nichos de mercado. O feminino é um desses. Além das empresas de material esportivo e a mídia, já exemplificadas aqui, destaco uma de cosméticos. Inteligente, observou a necessidade de produtos resistentes ao suor, etc. A empresa Ponchos, especialista na área lucrou alto em 2018 e elaborou um plano de expansão, principalmente para os estados do Norte e Nordeste, de olho nas mulheres que praticam o esporte. Segundo números do ano passado, a expectativa de crescimento era de 40%, com um faturamento próximo dos R$ 5 milhões.

FutMesa
Nova modalidade, que mistura futebol, vôlei e tênis de mesa, o futmesa será uma das atrações da próxima edição do Domingo na Arena, dia 14. Duas mesas serão instaladas no pátio externo da Arena das Dunas para que os frequentadores do evento sócio-cultural possam conhecer e praticar gratuitamente o novo esporte que começou como uma brincadeira entre jogadores de futebol profissional e se popularizou, principalmente, depois que Neymar começou a postar vídeos nas redes sociais.  O Domingo na Arena é um programa sócio-cultural da Arena das Dunas, que tem o apoio do Sistema FIERN, 'Cultura na Praça' e ‘Som na Caixa'. E neste domingo (14) o evento ainda contará com ações ecológicas da turma da Eco Praça, som de Ângela Castro, aulas de FitDance, danças urbanas com Michael T-nem e muito mais; os portões do complexo multiuso abrem às 15h e a entrada é gratuita.






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários