Em Natal, 4 mil pessoas serão vacinadas contra Covid nesta quarta; espera chegou a 48 minutos

Publicação: 2021-01-20 09:48:00
Se o fluxo antes do início da vacinação em Natal já era intenso nos pontos de drive thru, após a imunização dos profissionais de Saúde começar, às 8h, a espera pela vez para os presentes foi de quase uma hora, em média, na Arena das Dunas, um dos quatro pontos de vacinação nesta quarta-feira (20). A expectativa é que quatro mil profissionais sejam imunizadas no primeiro dia de campanha contra a Covid na capital.
Créditos: CedidaFilas na área externa da Arena para a vacinaçãoFilas na área externa da Arena para a vacinação

saiba mais

A reportagem da Tribuna do Norte percorreu alguns dos pontos de vacinação, que estão no Ginásio Nélio Dias, Shopping Via Direta, Palácio dos Esportes e a Arena das Dunas. Os maiores fluxos foram percebidos na Arena e no Nélio Dias, mas não há registro de nenhuma ocorrência. No Ginásio Nélio Dias, no entanto, houve momento em que não havia mais nenhum carro aguardando pela imunização.
Créditos: Cedida/Arena das DunasArena das Dunas teve um dos maiores fluxos entre os locais de vacinaçãoArena das Dunas teve um dos maiores fluxos entre os locais de vacinação

Inicialmente, somente os profissionais de saúde de Natal que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus serão imunizados, mediante a comprovação da atuação na área. Além deles, idosos que estão em abrigos receberam a vacina nos locais em que estão institucionalizados.

Doses

No primeiro dia de vacinação contra o coronavírus em Natal, centenas de profissionais de saúde se dirigem aos postos móveis instalados nas quatro zonas da capital. Segundo a Secretária Municipal de Saúde de Natal, a estimativa é aplicar 4 mil doses nesta quarta-feira, mil em cada posto. A capital recebeu 12.235 doses para serem aplicadas nos próximos dias em 11.728 profissionais de saúde e 578 idosos abrigados.
Créditos: Alex RégisPalácio dos Esportes teve alto fluxo nas primeiras horas de imunizaçãoPalácio dos Esportes teve alto fluxo nas primeiras horas de imunização

A estimativa de doses diárias é baseada nas campanhas da Influenza. Todas as doses devem ser aplicadas em três dias, de acordo com a diretora do departamento de Vigilância em Saúde da capital, Juliana Araújo. A prioridade são os profissionais de saúde que atuam na linha de frente da pandemia (UTI, enfermaria e na própria campanha de imunização) e idosos em abrigos.

"A partir daí, a campanha depende de novas doses enviadas pelo Ministério da Saúde para aplicar em mais pessoas. Os doze mil que receberem a vacina agora já tem a segunda dose garantida, mas a aplicação leva de duas a quatro semanas", declarou Araújo.

A campanha começou oficialmente com a vacinação da técnica em enfermagem Ednalva Maurício da Silva, de 54 anos. Funcionária da saúde desde 1988, Ednalva trabalha na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro Pajuçara, na zona Norte, desde 2010. "Fiquei muito emocionada quando recebi o convite para ser a primeira vacinada ontem à noite e aceitei imediatamente. Tenho fé de que a vacina vai ajudar muito", declarou a servidora na manhã desta quarta-feira. O prefeito e médico Álvaro Dias foi quem aplicou a dose.
Créditos: Alex RégisPopulação comemorou o início da imunizaçãoPopulação comemorou o início da imunização

Neste primeiro dia, o município teve dificuldades com o cadastramento dos imunizados no RN+Vacina, sistema criado para fazer monitoramento dos vacinados. Uma parcela das pessoas se dirigiu sem cadastro aos locais de vacinação, apesar da recomendação municipal de irem cadastrados. "Não temos condições de fazer o cadastramento na hora porque são muitas pessoas. Nossa solução é solicitar os dados, anotar e fazer depois. Não podemos deixar de vacinar quem é do grupo prioritário", explicou Araújo.

Segundo a chefe do departamento de Vigilância, as dificuldades eram esperadas por se tratar de um sistema novo. "Mas a solução está encaminhada e aos poucos vai se ajustando."
Créditos: Alex RégisGinásio Nélio Dias teve fluxo menor do que na Arena das Dunas e Palácio dos EsportesGinásio Nélio Dias teve fluxo menor do que na Arena das Dunas e Palácio dos Esportes

Alguns idosos acima de 75 anos, grupo prioritário da primeira fase da campanha, também foram aos locais de vacinação para tentar receber o imunizante. Entretanto, devido à insuficiência de doses enviadas pelo Ministério da Saúde aos municípios, somente profissionais de saúde da linha de frente e idosos abrigados podem tomar a vacina com esse primeiro lote. Os profissionais esclarecem que é preciso aguardar o recebimento de novas doses para dar continuidade a campanha.

As doses recebidas pelo município de Natal são suficientes para imunizar 36% dos profissionais de saúde e todos os idosos abrigados. "Aguardamos o Ministério da Saúde enviar o mais rápido possível, mas eu destaco que começamos a vencer uma batalha. É uma momento muito importante", disse o prefeito Álvaro Dias durante a abertura oficial da campanha.


Leia também: