Em novo decreto, Governo do RN renova situação de emergência em municípios

Publicação: 2018-09-13 09:55:00 | Comentários: 0
A+ A-
Em novo decreto publicado no Diário Oficial nesta quinta-feira (13), o Governo do Estado renovou por mais seis meses - 180 dias - o documento de situação de emergência devido à forte seca e a estiagem prolongada que assola 152 municípios dos 167 do território potiguar. Segundo as informações que constam no decreto, a calamidade se arrasta desde o ano de 2012 e mesmo com um regime de chuvas considerado bom no primeiro semestre de 2018, não foi suficiente para suprir a capacidade dos reservatórios no Rio Grande do Norte.

Caminhões pipa continuarão fornecendo água nas cidades em estado de emergência
Caminhões pipa continuarão fornecendo água nas cidades em estado de emergência

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou que no primeiro semestre deste ano, 84 municípios do estado ficaram na categoria de normal, chuvoso ou muito chuvoso, 33 municípios na condição de seco, 21 de muito seco e 29 estão sem informações dos índices pluviométricos. As cidades que se encontram m situação de emergência foram fiscalizadas pelo Monitor de Seca do Nordeste que é vinculado ao Ministério da Integração Nacional.

No entanto, de acordo com o decreto, o Estado potiguar sofreu prejuízos financeiros recorrentes devido à questão da escassez de chuvas e consequentemente de água. Dados da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape) mostram que durante esse período de seca, o RN perdeu no setor de forma anual R$ 4,3 bilhões, no que consta uma diminuição de 50% para contribuição do Produto Interno Bruto (PIB) do estado.

Além disso o Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn) trata a atual situação hídrica como "extremamente crítica". Dos 47 reservatórios monitorados desde o começo do ano, três estão secos e oito se encontram em volume morto. A Companhia de Águas do Esgoto do Rio Grande do Norte (Caern) ratifica que a distribuição de água para os municípios afetados continuará e será por meio de caminhões pipa arcados por ações integradas do Governo Estadual e Federal mais as prefeituras.

Esse é o 6º ano consecutivo que o Rio Grande do Norte atravessa o estado de crise hídrica, e de que as chuvas estão abaixo da expectativa. A renovação do decreto é a 11ª seguida. Uma das outras funções do documento é reduzir a burocracia para acelerar as obras de construção de mais adutoras, cisternas e manutenção de carros-pipa com o intuito de diminuir os impactos da seca, principalmente nas cidades que se encontram há mais tempo nessa situação. 


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários