Em quatro anos, País perdeu 316 mil empresas, aponta pesquisa do IBGE

Publicação: 2019-10-18 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Rio de Janeiro (AE) - Mesmo encerrada a recessão econômica, as empresas continuam fechando as portas no País. No ano de 2017, 22.932 empreendimentos encerraram suas atividades. Em quatro anos de saldos negativos consecutivos, o Brasil já perdeu 316 680 empresas. Os dados são do levantamento Demografia das Empresas e Empreendedorismo 2017, divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O encerramento das atividades de empresas afeta também o total de pessoas empregadas com carteira assinada. Em quatro anos de dificuldades e fechamentos de empreendimentos, mais de 3,3 milhões de trabalhadores assalariados foram demitidos no setor formal. Em 2017, foram quase 135 mil postos de trabalho perdidos

O Cadastro Central de Empresas (Cempre) somava 4,5 milhões de empresas ativas em 2017, com 6,5 milhões de sócios ou proprietários, que empregavam 31,9 milhões de assalariados.

Quanto mais empregador, maior a chance de sobrevivência do empreendimento em 2017: 96,6% das empresas com dez ou mais pessoas sobreviveram naquele ano. Entre os que não tinham assalariados, a taxa de sobrevivência desceu a 75,7%. Das com 1 a 9 trabalhadores, a taxa foi de 91,7%. Das empresas que deram início às atividades no ano, 73,9% tinham apenas sócios e proprietários, e 23,9% possuíam de 1 a 9 empregados assalariados.

Entre as regiões, as maiores taxas de sobrevivência foram do Sul (86,6%) e Sudeste (85,0%). As maiores taxas de entrada e saída foram as das Regiões Norte (19,0% e 18,8%), Centro-Oeste (17,2% e 16,4%) e Nordeste (16,9% e 16,9%).






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários