Empresa contratada pela Funpec é "conhecida" por citações em investigações de corrupção, afirma MPF

Publicação: 2019-06-04 14:29:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Henrique Gomes
Repórter

O procurador da República Kleber Martins de Araújo considerou, na abertura do inquérito para investigar o contrato entre o Grupo Fields 360 e a Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa (Funpec), o fato da Fields ser "conhecida por suas citações em processos investigatórios de corrupção e outros crimes". A empresa foi a única participante de uma licitação pública feita pela Funpec em julho do ano passado no valor de R$ 50 milhões para contratação de uma empresa de publicidade para a campanha "Sífilis Não". O inquérito do Ministério Público Federal (MPF) foi aberto em agosto do ano passado, 15 dias depois do resultado da licitação ter sido publicado no Diário Oficial da União e antes do contrato entre a Fields e a Funpec ser assinado.

Portaria


A investigação começou a partir de uma denúncia anônima e, apesar de ser um Inquérito Civil, está em sigilo "para não sofrer represálias nas futuras concorrências que a empresa participará". Obtido pela TRIBUNA DO NORTE, o inquérito, registrado com o número 1.28.000.001862/2018-41, tem 1.422 páginas, enviados entre agosto do ano passado e o último dia 7 de maio.

A contratação do Grupo Fields 360, de Brasília, se deu para a realização de uma campanha publicitária nacional, dentro de um projeto de prevenção à Sífilis, realizado em parceria entre o Ministério da saúde e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A licitação para contratação de empresa de publicidade foi realizada em julho do ano passado. Segundo o diretor da Funpec, André Maitelli, a empresa Fields foi a única participante nas duas tentativas de seleção pública. Na primeira tentativa, em junho, a Funpec decidiu adiar para aguardar novos interessados. Duas semanas depois, a segunda seleção aconteceu novamente com a Fields de única participante. "Como não apareceram novos interessados, decidimos fazer".

Uma das investigações que citam o Grupo Fields 360 é justamente uma outra campanha publicitária do Ministério da Saúde, ocorrida no âmbito do Tribunal de Contas da União (TCU), através do Processo nº 036.745/2016-2. A investigação apura "possíveis irregularidades nos requisitos pertinentes à valoração das propostas de preços do edital de concorrência do Ministério da Saúde cujo objeto é a contratação de agências de propaganda para a prestação de serviços de publicidade", para uma campanha contra o HIV/Aids, dengue e zika em 2016.

Memória
A campanha "Sífilis Não" foi uma campanha nacional que veiculou entre novembro e dezembro do ano passado em diversos canais de comunicação, incluindo canais fechados, emissoras de rádio, jornais e revistas, além dos canais digitias. Uma websérie e um videoclipe também foram produzidos. A contratação se deu pela Funpec porque a campanha faz parte de um projeto de prevenção à sífilis, mediado pelo Laboratório de Inovação Tecnologica em Saúde (LAIS), vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Atualizada às 15h39 para acréscimo de informações













continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários