Empresários participam de debate com relator da reforma trabalhista em Natal

Publicação: 2017-03-20 14:55:00 | Comentários: 0
A+ A-
Em debate realizado na manhã desta segunda-feira (20), promovida pelo Sistema Fecomércio/RN, em Natal, empresários e parlamentares discutiram pontos relacionados à Reforma Trabalhista, que tramita no Congresso Nacional. O evento ocorreu em um hotel, na zona Sul de Natal.
Fecomércio/RN promoveu debate para discutir pontos da reforma trabalhista
Participaram das discussões o relator da matéria na Câmara dos Deputados, deputado federal Rogério Marinho (PSDB), o ex-ministro do Trabalho, Almir Pazzianotto, além do presidente da Fecomércio/RN, Marcelo Queiroz, o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) e o presidente da Câmara Municipal de Natal, Raniere Barbosa (PDT).

Segundo Marcelo Queiroz, o evento visou esclarecer e oferecer contribuições do empresariado ao relator da matéria no congresso, deputado Rogério Marinho, que argumentou ser necessária a flexibilização das leis trabalhistas, em virtude da retração do PIB (Produto Interno Bruto), do aumento do desemprego e da insegurança jurídica.

"Precisamos modernizar e racionalizar as leis para que o país volte a crescer economicamente e gerar empregos. É importante ressaltar que essa reforma não retira direitos trabalhistas porque esses são direitos constitucionais", destacou o Rogério Marinho.

O ex-ministro do Trabalho apresentou uma visão semelhante à do relator da reforma. Disse que a economia está em crise e que ajustar a lei é uma necessidade do mercado de trabalho. "Há um desajuste entre a constituição e a necessidade do mercado de trabalho. Existe um clima de insegurança jurídica e ter milhões de novos processos todos os anos sendo impetrados na justiça não pode ser benéfico para o país", declarou Almir Pazzianotto, que também é jurista e especialista em relações do trabalho.

O presidente da Câmara Municipal, Raniere Barbosa, destacou a importância de ampliar o debate nas casas legislativas, entendendo-o a todas as categorias e setores produtivos. "Um debate como esse é mais que necessário para que seja amplamente debatido e se chegue ao resultado conclamado pela população de modo a equilibrar a lei, beneficiando ambos os lados. Viemos aqui com o intuito de extrair o que pudermos para levarmos à Câmara de Natal e debater com a sociedade", disse.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários