Empresas pediam continuidade do incentivo fiscal

Publicação: 2013-06-28 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Brasília (AE e ABr) – Varejo e indústria pleiteavam a prorrogação do IPI reduzido. A vice-presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), Luiza Trajano, disse que os empresários trabalham agora no sentido de conseguir um pacto para que não haja impacto nos preços dos produtos incluídos no programa Minha Casa Melhor. Anunciado este mês pela presidenta Dilma Rousseff, o programa beneficia os usuários do Minha Casa, Minha Vida financiando a compra de eletrodomésticos como fogão e geladeira, com o compromisso de um desconto de 5% no preço.

O presidente do IDV e presidente da rede de lojas Riachuelo, Flávio Rocha, comentou que Mantega estava “impedido” de fazer uma “pura e simples prorrogação” da atual redução do IPI para a linha branca. “Deve sair uma solução intermediária”, disse.

Depois de sair de reunião com o ministro, Rocha afirmou que teve a percepção de que o dilema estava entre o comprometimento do governo com o ajuste fiscal e o desejo de manter a competitividade dos itens relacionados no Programa Minha Casa Melhor.

Rocha falou ainda que as vendas do setor tiveram prejuízo de cerca de 15% nas últimas duas semanas. Segundo ele, um dos motivos é que as lojas passaram mais tempo fechadas devido às manifestações populares realizadas no país. Ele afirma que os estabelecimentos só ficaram abertos 90% do tempo que deveriam nesse período.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários