Encontro Nacional de Graffiti reúne 80 artistas urbanos em Parnamirim

Publicação: 2019-11-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Cerca de 80 artistas de 18 estados do Brasil estarão reunidos neste fim de semana no Potigraffiti – Encontro Nacional de Graffiti do Rio Grande do Norte –, que acontece em Parnamirim, mais precisamente na Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, no bairro de Cidade Verde. A programação conta com oficinas, atividades lúdicas, break dance, apresentação de skate, recital de poesia, leilão de obras de arte e atrações musicais. O acesso é gratuito. Mas o grande destaque será acompanhar os grafiteiros em atividade, cada um com um estilo e técnica diferente, pintando os muros da escola dentro de temas afros e indígenas.

Coletivo mobilizou jovens artistas urbanos de várias cidades e contou com colaboração de entidades e de ações próprias
Coletivo mobilizou jovens artistas urbanos de várias cidades e contou com colaboração de entidades e de ações próprias

O evento está sendo organizado por dois coletivos potiguares de grafite, FDM Trio e Osmo. Cerca de dez grafiteiros estão na organização, dentre eles Hugo Marcelino, o “Hugh”, que tem 30 anos de idade, sendo 10 de grafite. Ele conta que o movimento de street art tem crescido bastante em Natal e que alguns artistas locais já são convidados para eventos nacionais e até internacionais. Então, da mesma forma que muitos Estados já apresentam seus festivais de grafite, estava na hora do RN ter o seu também.

“Participar de festivais pelo país nos deu experiência. Juntamos isso para elaborar nosso projeto. Ficamos com essa ideia uns quatro anos guardada, até que agora conseguimos o apoio necessário para realizar”, diz Hugh. Os apoios foram da Prefeitura de Parnamirim, que conseguiu os materiais (cerca de 400 latas de spray) e o da direção da Escola Brigadeiro Eduardo Gomes, que entrou com alojamento e cozinha.

Os custos adicionais da organização estão saindo do caixa que a equipe conseguiu levantar a partir dos pedágios realizados nos semáforos próximos da escola. “Um dos integrantes do coletivo tinha contato com a escola. Conversando com a diretora, vimos que existia um interesse dela de dar uma vida nova ao local. A estrutura estava um pouco deteriorada, então ela viu que o grafite poderia dar uma revigorada. E quando a direção viu que o movimento da gente era grande, que recebemos mais de 300 inscrições, a própria diretora foi atrás de mais apoio, em dar uma estruturada no local para receber a gente. Houve todo um movimento da comunidade ao redor da escola, a galera ajudou nos pedágios, outros contribuíram com alimentos e tal. As ideias de todo mundo bateram”, comenta Hugh. “A gente acredita demais na força transformadora do grafite. Muitos de nós participamos da ação no Beco da Lama, um lugar que tem crescido cada vez mais depois daquele trabalho. Mas na escola nossa proposta é chegar aos alunos a partir da arte. Ver o surgimento de novos artistas é o nosso combustível”.

Uma das atrações da Potigraffiti será acompanhar os grafiteiros em atividade, cada um com um estilo e técnica diferente, pintando a escola de temas afros e indígenas
Uma das atrações da Potigraffiti será acompanhar os grafiteiros em atividade, cada um com um estilo e técnica diferente, pintando a escola de temas afros e indígenas

O grafiteiro comenta que o RN é um cenário novo de street art no Brasil e que por isso muitos artistas são doidos pra vir pra cá. “Recebemos 300 inscrições. Tivemos que fazer uma seleção em cima disso porque não dava pra receber todo mundo, né. Então focamos nos estilos e técnicas, e naqueles que tinham como vir pra cá, já que não estávamos dando o transporte”, diz Hugh. “Pra você ver, o pessoal está vindo por conta própria. No grafite tem muito esse espírito de fazer as coisas pela arte, de se ajudar para fazer as coisas acontecerem”.

Programação

Sábado (09)
08h – Início das pinturas

09h – Apresentação de skate

10h – Corte de cabelo masculino

10h30 – Na Praça tem Contos

11h – Oficina de peteca

14h – Oficina de graffiti

17h – Break Dance

19h – Leilão de obras de arte

20h – Atrações musicais 

Domingo (10)
08h – Continuação das pinturas

08h30 – Apresentação de skate

10h – Oficina: pintura em azulejo

13h – Recreação infantil

14h – Encontro de Stickers

16h – Entre poemas e contos

17h – Leilão em chamas

18h – Atrações musicais

Serviço
Potigraffiti

Dias 9 e 10 de novembro

Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes (Rua Avelós, 185, Cidade Verde)

Entrada gratuito








continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários