Enem 2020: primeiro dia de provas impressas tem abstenção de 51,5%

Publicação: 2021-01-17 21:12:00
Mais da metade dos candidatos inscritos para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) faltaram no primeiro dia de provas impressas, neste domingo (17). De acordo com levantamento do Inep, a abstenção em todo o país foi de 51,5%.

Créditos: ReproduçãoMinistro considerou abstenção alta, mas afirmou que primeiro dia foi um sucessoMinistro considerou abstenção alta, mas afirmou que primeiro dia foi um sucesso

Em coletiva de imprensa na noite deste domingo, o ministro Milton Ribeiro considerou a aplicação como "vitoriosa" e atribuiu as faltas ao medo de contaminação pela covid-19 e a um "suposto trabalho de mídia contrário". A prova não foi aplicada no Amazonas e em duas cidades de Roraima e foram remarcadas para os dias 23 e 24 de fevereiro, junto com os candidatos que apresentaram laudos comprovando sintomas da covid-19 e solicitaram adiamento.

Ao todo, 5.523.029 brasileiros se inscreveram no Enem e somente 2.680.697 compareceram aos locais de prova. No Rio Grande do Norte, 129 mil estudantes se inscreveram e ainda não foi divulgada a taxa de abstenção.

Os portões foram abertos meia hora mais cedo que o habitual, às 11h30, e as provas começaram às 13h30. Neste ano, o tema da redação foi "O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira" e, além dela, os candidatos ainda fizeram questões objetivas de linguagens e ciências humanas.

Por causa do adiamento no calendário do Enem, as notas só vão valer para a seleção do Sistema Único de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre.