Enfim, a guerra de gelo e fogo

Publicação: 2017-07-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Série televisiva mais premiada da história do Emmy, com 38 troféus, fenômeno de audiência no mundo todo, Game of Thrones está chegando aos seus momentos decisivos. Rodeada de expectativas, a primeira parte da reta final da história irá ao ar neste domingo (16), às 22h, com a estreia mundial da sétima temporada da série, no canal por assinatura HBO – que mais uma vez estará com o sinal aberto para exibição do primeiro episódio junto às operadoras Net, Claro, Oi e Vivo.

Baseada na saga dos best-sellers de George R.R. Martin, Game of Thrones narra uma batalha épica pelo poder em um vasto e violento reino. Mas a partir desta temporada, tudo é ainda mais incerto para o público, já que pela primeira vez a série segue à frente dos livros. Daqui ao derradeiro fim, restam apenas 13 capítulos – sete episódios nessa temporada e seis na próxima, cuja previsão de estreia é para o ano que vem.

Teoria que virou realidade: Jon Snow é na verdade filho de Lyanna Stark com Rhaegar Targaryen
Teoria que virou realidade: Jon Snow é na verdade filho de Lyanna Stark com Rhaegar Targaryen

Para quem não aderiu a febre, o negócio é o seguinte: a grande guerra pelo Trono de Ferro finalmente vai começar e na disputa pelo controle dos Sete Reinos estão Lannisters, Targaryens, Starks, dentre outras famílias e até dragões. Paralelo a isso, uma espécie de apocalipse se avizinha com a chegada de um tenebroso inverno que traz consigo uma horda de mortos vivos. No entanto, os eixos narrativos ainda são muitos, o elenco é gigantesco e, apesar de algumas pistas divulgadas e das muitas teorias que rolam nos grupos de aficcionados pela série, pouco dá para prever o que pode acontecer.

Game of Thrones é sucesso de público em todo o planeta. A cada nova temporada, os episódios são cercados de ações promocionais e repercussão. No Twitter, nos domingos à noite é comum a série ser o assunto mais comentado da rede e, no Facebook, os memes pipocarem. Devido a tanta procura por assuntos relacionados a produção, diversos sites, jornais e lojas realizam promoções. A Google Earth, por exemplo, marcou no mapa os lugares reais que serviram de locação para as cenas da série. Dentre os vários pontos, estão a Torre da Alegria nas Montanhas Vermelhas, que aparece em uma visão de Bran na sexta temporada, foi filmado no Castelo de Zafra em Guadalajara, na Espanha.

“Seriemaníacos”
Fã da série, o escritor e filósofo Pablo Capistrano chegou a ler todos os cinco livros até então publicados. Para ele, é difícil imaginar para onde a história vai agora. “Os livros davam um suporte”, diz. Pablo tem uma teoria sobre o sucesso da série. Para o filósofo,  Game of Thrones une Tolkien e Shakespeare na medida.

“Tolkien produziu a ideia de literatura de fantasia, retorno dos mitos, idade média. Ele tinha uma aversão a Shakespeare, a dramaturgia moderna. Nisso ele era um pouco de Ariano Suassuna, de preferir a cultura popular. George R.R. Martin, na infância, chegou a trocar cartas com Tolkien. Mas para Game of Thrones ele acrescenta Shakespeare. No livro tem tragédia, disputa pelo poder, morte dos personagens principais. Ele sobre misturar muito bem esses dois autores”, reflete. O desfecho, para ele, pode caminhar para Tolkien ou Shakespeare. “Acho que agora a série vai caminhar para um final épico, meio sessão da tarde. Nesse sentido, acredito que o lado Tolkien vai ganhar do Shakespeare. Ou não. Morre todo mundo e ficam só os zumbis”.

O escritor e editor Carlos Fialho espera que o desfecho da série seja “tão apoteótico quanto vários momentos da sexta temporada”. “Já esperávamos a muito tempo que o inverno chegasse. E agora, finalmente, ele chegou. Porém, andei pesquisando e não há indícios de que a recente frente fria que passou por Natal seja uma ação promocional da série”, brinca o autor.

Com tantos personagens, acompanhar as várias tramas pode parecer difícil para alguns, não para a escritora Clotilde Tavares. Seus personagens preferidos são Tyrion (o anão) e Arya Stark. “São mais profundos, cheios de dimensões que não aparecem claramente”, conta. Sobre a quantidade de cenas de sexo e violência na série, a escritora vê como algo natural já que se trata de uma narrativa sobre seres humanos. “Se é muito ou pouco, foi uma opção do autor carregar nessa tinta, ao contrário do Senhor dos Aneis, onde Tolkien constrói uma narrativa onde os personagens são quase assexuados”.

Daenerys Targeryen (Emília Clarck) viaja rumo a Westeros
Daenerys Targeryen (Emília Clarck) viaja rumo a Westeros

Para Clotilde, a série da TV já se distanciou bastante da obra escrita. Ela não vê isso como algo ruim ou bom. “Foi uma opção dos autores da adaptação. Quem lê os livros não se conforma com as mudanças que ocorrem na série não entendem que a série é outra obra, outra linguagem”, comenta.

Procurador do município de Florânia, o Ícaro Jorge já acompanhou mais de perto série, participando de grupos sobre a produção, mas hoje está mais pontual e espera que a história vá direto ao ponto. “Espero que os episódios não tenham muita encheção de linguiça. Como são menos capítulos, não tem como enrolar muito não, imagino que eles vão direto ao ponto. É a melhor série da televisão mundial”, afirma.

Professora de história e cantora, Thereza Simas é uma apaixonada por séries, mas Game of Thrones lhe conquistou ainda mais pelos elementos históricos, relacionados a Idade Média. Ela aguarda como os roteirista desenvolverão a série daqui pra frente. “Tem muita coisa para ser revelada. Como a questão dos dragões, não sabemos como vai ser isso”, diz.

9 momentos marcantes de Game of Thrones

1  Execução de Ned Stark
Considerado por muitos o momento mais chocante da história até agora, a morte de lord Eddard "Ned" Stark, no nono episódio da primeira temporada, mostrou que ninguém está seguro. Considerado traidor pelo rei Joffrey, Eddard pagou com sua cabeça às tentativas de provar que o monarca era filho bastardo de Robert Baratheon.

2 O Casamento Vermelho
O Casamento Vermelho, no tenso nono episódio da terceira temporada chocou pela violência da cena e fidelidade aos livros. Na comemoração do casamento de uma de suas filhas, Walder Frey se alia aos Lannister e aos Bolton para matar os Stark e os tirar do poder de Winterfell como punição pela quebra da promessa de casamento entre Robb Stark e uma de suas outras filhas.

3 O rei Joffrey
A morte de rei Joffrey, envenenado na sua própria festa de casamento durante o segundo episódio da quarta temporada. Desde o início da série, Joffrey provocou a ira de quem assistia à trama por conta do seu sadismo com personagens adorados, como Sansa e Tyrion. Por essa razão, a reação “positiva” à sua morte já era esperada.

4 Jaime Lannister e Cersei
Uma das cena mais controversa da série: Jaime Lannister estuprou sua irmã, Cersei, no funeral de Joffrey. Os roteiristas mudaram o sentido da cena que acontece no livro. Enquanto lá a relação foi consensual, na TV a cena foi escrita de forma que dá a entender que Cersei não queria se envolver naquele momento.

5 Oberyn Martell X Gregor Clegane
A cena de Clegane esmagando a cabeça de Oberyn com as próprias mãos, que aconteceu no oitavo episódio da quarta temporada, é uma das mais impactantes da série inteira, e chocou os fãs quando foi ao ar.

6 O Rei da Noite aparece
Por grande parte da série, os Caminhantes Brancos foram um rodapé na história de Game of Thrones. A situação mudou no oitavo episódio da quinta temporada, quando o líder dos seres místicos, o Rei da Noite, aparece e destrói o povoado de Hardhome com sua horda de mortos-vivos. Com isso, os Caminhantes se tornam uma ameaça real.

7 Shireen é sacrificada
Stannis Baratheon era um dos personagens preferidos dos fãs de Game of Thrones até ele fazer um acordo com o diabo: sacrificou sua filha na fogueira em troca de uma vitória sobre Ramsay Bolton em Winterfell. Perdeu a filha, a dignidade, a batalha e a vida.

8 Cersei explode o Grande Septo de Baelor

Depois de perder o filho Jofllrey e a influência na corte, Cersei, no último episódio da sexta temporada tudo mudou quando ela implode o Grande Septo de Baelor com seus principais rivais dentro. A atitude levou ao suicídio do rei Tommen, mas, no entanto, a levou ao Trono de Ferro.

9 R+L=J
Filho bastardo de Ned Stark com uma fazendeira, Jon Snow na verdade era filho da irmã de Ned, Lyanna, com Rhaegar Targaryen. Ou seja, Jon seria o herdeiro legítimo do Trono de Ferro. O que antes era uma teoria, foi confirmada no fim do episódio final da sexta temporada, levando os fãs à loucura no Twitter.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários