Enredos criativos na ficção potiguar

Publicação: 2017-12-05 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Uma noite de celebração da literatura com o lançamento de cinco livros de uma só vez. A iniciativa é da editora potiguar CJA Edições, que por ocasião do seu aniversário de cinco anos, resolveu comemorar reforçando a aposta na produção de autores locais. O evento acontece nesta terça-feira (5), a partir das 18h30, no Temis Bar Balcão Club (Sede do América F. C. - Tirol.

Tudo o que ama rasteja: terror refinado
Tudo o que ama rasteja: terror refinado

Os livros lançados são “Blattodea", de Junior Dalberto, “Da escuridão à rutilância", de João Andrade, “Tudo que ama e rasteja", de Jaime Azevedo, “Exortações de um maldito", de Brunno Mariano, e “Os últimos passos do enforcado", de Edson Soares. Todas as obras são de ficção e tocam em temas diferentes. Durante o lançamento também uma performance poético-teatral da atriz Luana Vencerlau, a partir do poema “Ventre de Ostra”, um bate-papo com autores da editora mediado por Thiago Gonzaga (escritor e pesquisador da literatura potiguar) e a professora Carla Alves, além da apresentação musical de Rodrigo Andrade.

Segundo Cleudivan Jânio, fundador da CJA, os lançamentos reafirmam o perfil da editora, mais focada em ficção. “Contos e romances são a maioria do nosso catálogo. Temos mantido esse perfil, sempre renovando com novas publicações o acervo”, conta o editor, que tem encontrado nos autores potiguares grande potencial de venda. “Estamos apostando na qualidade dos escritores daqui. Esses cinco livros nós estamos custeando todo o processo de publicação com recursos próprios”. Com esses novos lançamentos, a CJA terminará o ano com 38 livros publicados, sendo 15 deles bancados integralmente pela editora – sem leis de incentivo, patrocínios ou divisão dos custos com o autor.

Com mais de 150 livros lançados em cinco anos de atuação, a editora também tem sido bem sucedida na área da literatura infanto-juvenil. “Estamos muito bem servidos de autores que escrevem para esse público mais jovem. É um segmento que sozinho já representa mais de 10% do nosso catálogo”, diz. Um exemplo da força desse segmento é o sucesso do livro “Contos encantados em cordel”, da escritora Sírlia Sousa de Lima, que já bate a casa dos 2 mil exemplares vendidos.

Blattodea: Inspitação em Kafka
                                                         Blattodea: Inspiração em Kafka

Mas o best seller da CJA é o romance “Pipa voada sobre brancas dunas”, de Junior Dalberto, que atingiu a marca de 3 mil exemplares comercializados e vai ganhar sua quarta edição. Para Dalberto, o sucesso do livro se deve a identificação do leitor com os personagens e lugares citados na obra, além do gênero realismo fantástico. “A linguagem simples é responsável por nos conduzir a uma aventura dentro de outra, cada capítulo embarcamos numa nova descoberta, como a caixinha de pandora e seus apetrechos mágicos que nos surpreendem no desfecho final”, comenta o autor.

A barata de Dalberto
Nome científico do inseto barata, “Blattodea” também dá nome ao oitavo livro do escritor e dramaturgo Junior Dalberto. O autor potiguar prende o leitor com uma série de seis contos, dentre os quais, o que dá título a obra e o “Ventre de Ostra”, adaptado pelo próprio escritor para o teatro em 2016. Segundo Dalberto, a ideia do conto surgiu depois que um ator carioca lhe pediu um monólogo cujo personagem passasse por um grande trauma e superação.

“Aceitei o desafio e escrevi um conto de um paciente acometido por ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica). Na estória o personagem chega a um estágio da doença que seu corpo está paralisado em um leito de hospital, porém a sua mente está totalmente lúcida e para continuar sobrevivendo ele passa a divagar na sua paixão pela literatura, viajando mentalmente em obras que ele leu no passado, especialmente a barata Gregorios da obra 'A Metamorfose', de Kafka”, detalha Dalberto.

Enforcado: De e-book a livro físico               
'Enforcado': De e-book a livro físico

O racismo no Segundo Império
Publicado inicialmente no formato digital, em 2016, o romance de ficção “Os últimos passos do enforcado", do escritor e diretor de cinema Edson Soares, ganha sua versão impressa depois de ter sido um dos três finalista do Prêmio Kindle de Literatura 2016, promovido pela Amazon do Brasil. Baseado em fatos reais ocorrido no país na época do Segundo Império, a obra retrata as torturas físicas e psicológicas pelas quais passavam os negros escravizados que eram condenados à forca, mostrando também uma sociedade aristocrática, onde o trabalho servil era sua base de sustentação.

A história se passa em 1843, no  interior da cadeia pública de uma pequena cidade provinciana, onde um jovem negro vai ser enforcado. Embora não haja provas, o que determina a decisão da Justiça é a pressão dos fazendeiros que precisavam de uma ação de exemplo para acalmar os negros que estavam começando a se rebelar com a situação em que estavam vivendo.

“O livro é baseado numa crônica escrita por Câmara Cascudo sobre o primeiro negro enforcado em Natal. Pego esse fato verídico narrado por Cascudo e emendo com outros fatos, como uma negra alforriada de João Pessoa, que foi a leilão para pagar dívidas do seu antigo patrão”, comenta Soares, satisfeito em ver o livro agora na versão impressa. “O livro digital vendeu muito bem. Na Amazon ele ocupa 16ª posição na categoria de livros com temática afro-América. Agora será mais uma opção para os leitores”.


Da Escuridão à Rutilândia: insólitos
Da Escuridão à Rutilância: insólitos

Histórias de Estranhamento
Em “Da escuridão à rutilância", o natalense  João Andrade mostra uma série de contos que provocam estranhamento no leitor. Na apresentação dos elementos desta narrativa, não só tempo e espaço ficam não definidos, como também seus personagens são nocauteados, no sentido de não serem nominados.

Já na obra “Tudo que ama e rasteja", o jornalista e designer Jaime Azevedo segue seu processo de refinar o “gore”. A obra é ambientada num lugar surreal, castigado por histórias e pessoas curiosas, maravilhas e violência, chamado Schadel, um resumo onírico do mundo inteiro.

Estreia literário de Brunno Mariano, “Exortações de um maldito" reúne uma fauna de personagens, desde líderes estudantis  à pintas da Cidade da Esperança, que transitam entre a Natal dos anos 90, as alucinações de alguns fanáticos e as jornadas de junho de 2013. Entre desencontros e alguma violência, um maldito, homem de bem, revela a sua história e, dentro dela, seus motivos, vítimas e uma única algoz.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários