Cookie Consent
Viver
Escola de Música da UFRN recebe Encontro de Orquestras
Publicado: 00:00:00 - 05/08/2022 Atualizado: 23:35:20 - 04/08/2022
A Escola de Música da UFRN, em parceria como o Projeto SINOS (Sistema Nacional de Orquestras Sociais/Funarte), está sediando o II Encontro de Orquestras Sociais, que promove nesta sexta e sábado (5 e 6) um “concertão” com mais de 60 músicos de diferentes orquestras do Rio Grande do Norte. O evento é uma forma de fortalecer o cenário de música instrumental potiguar que é bastante rico, principalmente, nas cidades do interior, onde se formam vários projetos musicais, filarmônicas, bandas e grupos.  

Divulgação
Grupos apresentarão individualmente seus trabalhos musicais desenvolvidos nos projetos

Grupos apresentarão individualmente seus trabalhos musicais desenvolvidos nos projetos


Os grupos apresentarão individualmente seus trabalhos musicais desenvolvidos nos  respectivos projetos. Na sexta-feira, às 19h,  e no sábado, às 20h,  em um concerto de encerramento com a grande Orquestra do Encontro, ambos no Auditório Onofre Lopes, na Escola de Música da UFRN, com entrada franca. O ponto  alto será a apresentação da Orquestra do Encontro, reunindo mais de 60 instrumentistas, sendo 40 deles oriundos das orquestras formadas em diversas cidades do estado. 

A ação é voltada para as práticas musicais baseadas na construção coletiva de conhecimento. A programação do Encontro contará com aulas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, percussão, trompete, trombone, trompa, saxofone, fagote, flauta e oboé, além de ensaios da Orquestra do Encontro, formada por todos os alunos, recitais dos projetos. 

Estão presentes os jovens instrumentistas da Orquestra Sinfônica de Luís Gomes, Orquestra D’Amore (do Projeto Tocando a Vida com D’Amore), Orquestra Filarmônica Pauferrense, Orquestra Infanto-juvenil Oficina de Sonhos  (ONG Oficina de Sonhos), Orquestra Ondas Musicais (Marinha) e Filarmônica 24 de Outubro de Cruzeta (Associação Musical e Cultural do RN – Cruzeta), capitaneada pelo Maestro Bembem Dantas. 

O coordenador do projeto, o instrumentista e professor Fábio Presgrave, destaca a importância do encontro na formação dos músicos jovens. “No cerne de uma orquestra social, os processos educativos privilegiam práticas de aprendizagem que se desenvolvem a partir da convivência e das práticas coletivas, em que são contemplados aspectos musicais, culturais e humanos”, disse. 

Os cenários musicais e pedagógico-musicais no estado revelam o crescente aumento no número de jovens instrumentistas formados através de Projetos Sociais, caracterizando estes locais como verdadeiros berçários musicais. Esses projetos alimentam cursos técnicos, graduações e o próprio mercado da música, fazendo girar a estrutura da economia criativa.

Serviço:
II Encontro de Orquestras Sociais. Até 7 de agosto na EMURFN. Apresentações abertas ao público na sexta e sábado, às 19h e 20h, na Escola de Música. Entrada gratuita.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte