Escolas da rede privada iniciam processo de reabertura em Natal

Publicação: 2020-09-16 00:00:00
A+ A-
Cláudio Oliveira
Repórter

Após seis meses fechadas, as escolas da rede particular de ensino voltaram a reabrir nesta terça-feira (15) com a retomada das aulas presenciais. O plano de reabertura segue de forma gradual e tem deixado pais e alunos confiantes de que é possível retomar a rotina cumprindo com os protocolos de biossegurança. Em Natal, a autorização aconteceu com a publicação do Decreto 12.054/2020 na última quinta-feira (10) no Diário Oficial do Município. A Prefeitura de Parnamirim confirmou nesta terça-feira que irá autorizar o retorno das atividades presenciais na rede privada do município nos próximos dias.

Créditos: Magnus NascimentoFuncionários do CEI Romualdo foram treinados para recepcionar alunos no primeiro dia de volta às aulas após 6 meses de suspensãoFuncionários do CEI Romualdo foram treinados para recepcionar alunos no primeiro dia de volta às aulas após 6 meses de suspensão

Em todo o Estado, os empreendimentos privados de ensino já vinham solicitando a reabertura inclusive com o apoio dos pais e alunos. Aqueles que desejarem manter as aulas remotas poderão continuar com o ensino virtual, mas quem voltou às escolas expressou confiança diante da nova realidade, especialmente os que estão em fase decisiva, concluindo o Ensino Médio e se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), principal modalidade de acesso à graduação no Brasil.

Letícia Bezerra de Oliveira, aluna do CEI Romualdo, que retomou as aulas nesta terça-feira, destacou que a motivação e a disposição aumentam quando ela está na escola. “Todo o ambiente e a presença dos amigos traz essa sensação boa. Reforça a saúde mental rever amigos e isso é fundamental para nós que vamos fazer o ENEM", disse. O presidente do Grêmio Estudantil da escola, Pedro Odécio, avaliou que, apesar da boa estrutura das aulas remotas oferecidas pelo colégio, sente que o rendimento não é o mesmo. “Agora, a perspectiva é reforçar o ensino dando mais gás nesses quatro meses que restam pra gente fazer o ENEM e isso é o principal ponto pra gente que está se preparando", comentou animado com a reabertura da escola.

Créditos: Magnus NascimentoGrêmio Estudantil distribuiu máscaras aos alunos de toda a escolaGrêmio Estudantil distribuiu máscaras aos alunos de toda a escola

Os alunos apoiaram a retomada das aulas e acompanharam as adaptações no ambiente escolar para garantir a segurança sanitária exigida pelas autoridades de Saúde. No CEI Romualdo, o Grêmio Estudantil fez entrega de máscaras aos estudantes. Elas são uma das exigências do decreto que autorizou o retorno das aulas presenciais e que recebeu a aprovação dos que voltaram nesta terça-feira. “A Escola adotou todas as medidas de segurança, garantindo um retorno tranquilo. Consegui estudar de casa mas não se compara a estar aqui", enfatizou o estudante Renato Andrade.

Já os pais, especialmente os que têm filhos na Educação infantil, destacaram que o retorno também é uma questão de necessidade. Foi assim que Raquel Manso definiu o momento ao deixar o filho na escola. “A gente sente a necessidade de continuar a vida, mas tomando as precauções. Por mais que tentássemos compensar em casa, eles precisam desse convívio com a escola", pontuou. “Sinto confiança pela Escola, que desde o começo da pandemia veio se preparando para o retorno. O contato com os colegas é insubstituível", completou Luciana Simonetti, mãe de outro aluno da Educação Infantil.

Quem, além de pai, é professor, apontou duas vantagens na retomada das aulas presenciais. Henrique Rocha é professor universitário e avaliou como o ambiente escolar traz vantagens na formação do aluno. “A interação presencial e física é essencial para o compartilhamento e vivência em sociedade. Quando se trata então da relação professor/aluno, é ainda mais específico porque há uma série de interações que no ensino remoto não é possível fazer", comentou ao deixar o filho no CEI Romualdo.

Ensino remoto deve ser oferecido pelas escolas
O retorno às aulas presenciais está acontecendo de forma gradual e no modelo de ensino híbrido, dando o direito de escolha para os pais que quiserem permanecer com as aulas remotas. Para voltar a receber os estudantes, as Escolas deverão cumprir uma série de exigências impostas pelo Decreto 12.054/2020 da Prefeitura do Natal, que vão desde a adaptação das dependências para garantir segurança aos discentes e docentes, até a identificação e encaminhamento de casos de infecção pelo novo coronavírus. 

O descumprimento das exigências do Decreto pode acarretar penalidades, inclusive com multa e detenção. Por outro lado, os pais devem assinar um termo assumindo a responsabilidade para encaminhar os alunos à escola durante a pandemia da covid-19, isentando a Escola e o poder público e se comprometendo a avisar à administração escolar e seguir as medidas de isolamento, caso o filho ou algum membro da família apresente sintomas da covid-19.

No CEI Romualdo, a diretora pedagógica, Cristine Rosado garantiu que a equipe está preparada para orientar e seguir os protocolos. “A Escola já tinha um protocolo ainda mais rigoroso que as exigências do Decreto. A preparação acontece desde que paramos. A equipe está preparada e motivada para orientar os alunos que também estão preparados para cumprir com as medidas", enfatizou.

Além da sinalização vertical e horizontal, implantação de lavatórios, materiais para higienização em todos os ambientes e equipamentos de proteção, todos os horários de aulas das turmas foram minuciosamente pensados para evitar aglomeração. Nas salas, as carteiras foram separadas obedecendo o distanciamento mínimo imposto no Decreto. As áreas de lazer serão utilizadas, revezando as turmas para que a cada uso a equipe higienize o ambiente e as aulas presenciais são transmitidas em tempo real para os alunos que estão em casa.

A psicóloga da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I da escola, Rossineide Fonseca, disse que a preocupação com a saúde mental é outro aspecto de toda essa nova rotina provocada pela pandemia. “A Escola tem se preparado desde maio em treinamentos e diálogos para um retorno a um ambiente saudável, retorno à convivência social com amigos e professores. Aos que ficaram em casa, temos o programa de saúde mental com aulas semanais, fornecendo atividades que desfrutem daquilo que têm em casa. O trabalho educativo mostra que podemos abraçar com olhos, com sorrisos, palavras e brincadeiras sem contato físico", declarou.

Instituições de ensino farão retorno escalonado
Nem toda a rede está retomando as aulas presenciais. De acordo com o Sindicato das Escolas Particulares, algumas não deverão retornar agora por não haver quantidade suficiente de alunos para formar as turmas. As que reabrirem, o farão com as turmas de forma escalonada. Até esta terça-feira (15) o Sindicato contabilizava o retorno às aulas presenciais de seis instituições de ensino.

“Isso porque as escolas precisam planejar, se reorganizar, fazer uma série de pesquisas sobre quantidade de alunos que vão retornar e dos que ficam em casa, estrutura para atender o modelo híbrido, novo calendário, adaptações nos ambientes, horários dos profissionais, enfim, uma série de pontos a serem organizados", explicou o presidente do Sindicato, Alexandre Marinho.

Ele estimou que até o final deste mês, aproximadamente 90 das 170 escolas particulares de Natal devam reiniciar as aulas presenciais. Algumas já anunciaram as datas. Além do CEI Romualdo, o Colégio Master foi outro que reabriu nesta terça-feira, de forma escalonada, começando com a Educação Infantil níveis I, II, III, IV e V.

O Colégio Nossa Senhora das Neves retorna no próximo dia 21, de forma gradual, mas durante esta semana está realizando uma jornada de formação para professores e funcionários. O Colégio Marista de Natal também reabre na mesma data com todas as medidas de biossegurança e ofereceu um programa de formação e treinamento, atendimento psicológico online para os colaboradores, que também estão realizando testes rápidos para detecção da covid-19.

Nos Colégios Salesiano São José, na Ribeira, e no Dom Bosco, em Nova Parnamirim, a retomada das aulas acontecerá no dia 21 de setembro, inicialmente para o Ensino Médio e segue até o dia 28 recebendo os alunos do 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental. Em outubro, no dia 5, será a vez da 1° a 4° séries do Ensino Fundamental e as crianças da Educação Infantil retornam à escola no dia 6 de outubro.

Sesap atualiza boletim da pandemia no RN
A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) divulgou nesta terça-feira (15) novos dados epidemiológicos que mostram que o Rio Grande do Norte registrou duas mortes nas últimas 24 horas. Também foram apontados 65.647 casos confirmados da doença no Estado. Os casos suspeitos chegam a 30.054, enquanto 127.108 foram descartados. O total de mortes no Estado é de 2.324. Outros 282 óbitos estão em investigação. 

A nova atualização também mostrou que a taxa geral de ocupação de leitos críticos era de 39%. Por região, a ocupação era de 36% na Metropolitana e no Oeste, no Mato Grande e Agreste há 0% de ocupação. Já no Alto Oeste a ocupação estava em 70%, enquanto na região Trairi/Potengi era de 18%; e Seridó, 64%.

No sistema Regula RN, até às 11h40, quatro pacientes aguardavam avaliação para serem transferidos a um leito crítico e um aguardava avaliação para ser encaminhado a um leito clínico. Atualmente, 243 pessoas estão internadas em leitos críticos e clínicos em unidades públicas e privadas. 

Em relação à taxa de transmissibilidade, o site do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) aponta para uma R(t) de 0,87. Três regiões de saúde continuam com o indicador acima de um: Oeste, Alto Oeste e Seridó.