Escolas fazem últimos ajustes para reabertura em Natal

Publicação: 2020-09-11 00:00:00
Cláudio Oliveira
Repórter

A partir da próxima segunda-feira (14), milhares de alunos da rede privada de Natal deverão retornar às atividades presenciais nas escolas, após cerca de seis meses com as aulas suspensas. O Decreto nº 12.054/2020, publicado nesta quinta-feira (10), no Diário Oficial do Município (DOM) assinado pelo prefeito Álvaro Dias autorizou a reabertura gradual da rede particular, no modelo de ensino híbrido, dando o direito de escolha para os pais que quiserem permanecer com as aulas remotas. Para voltar a receber os estudantes, as escolas deverão cumprir uma série de exigências impostas pelo Decreto, que vão desde a adaptação das dependências dos estabelecimentos, até a identificação e encaminhamentos de casos de infecção pelo novo coronavírus.

Créditos: Magnus NascimentoColégio CEI Romualdo está nos preparativos finais de montagem das salas para a reabertura às atividades presenciais no próximo dia 15, com sistema híbrido de ensinoColégio CEI Romualdo está nos preparativos finais de montagem das salas para a reabertura às atividades presenciais no próximo dia 15, com sistema híbrido de ensino

saiba mais

O descumprimento das exigências pode acarretar em penalidades como advertência, multa e detenção. A fiscalização caberá ao Procon Municipal e às Secretarias de Segurança (Semdes), de Meio Ambiente (Semurb), de Serviços Urbanos (Semsur), e da Saúde (SMS Natal). Para liberar o retorno das aulas presenciais, o prefeito Álvaro Dias considerou a redução dos índices de contaminação e de ocupação dos leitos na cidade, além do direito universal à educação, participação da família e direito à escolha pelos pais.

De acordo com o protocolo específico para o retorno das atividades escolares, as unidades de ensino deverão repassar aos alunos e colaboradores as orientações sobre contágio e medidas de prevenção em todo o ambiente escolar, com instruções sobre identificação precoce e o afastamento daqueles que apresentarem sinais e sintomas compatíveis com a covid-19. Essas medidas seguem o que já é recomendado pelas autoridades de saúde.

A partir da próxima terça-feira (15), quando chegarem aos portões da escola, os estudantes deverão passar por triagem na entrada com medição da temperatura corporal. No CEI Romualdo, os estudantes terão todo o percurso sinalizado, desde a entrada. A escola é uma das que se adiantaram ao decreto e adaptaram suas instalações para o novo momento vivido pela pandemia. 

“Desde que entendemos que tínhamos que nos adaptar, iniciamos esse processo com a criação de um protocolo conjunto e formação com as nossas equipes. O investimento financeiro foi alto, assim como o investimento de esforço humano para manter as aulas remotas. Nos preparamos para o retorno, desde a implantação de álcool gel em todas as salas até a mudança nas rotas de circulação para evitar o contato físico", explicou a diretora pedagógica da unidade, Cristine Rosado. A direção da escola estima que vai receber até 30% da capacidade na primeira semana e chegar aos 50%, aumentando gradualmente.

Tapetes sanitizantes também devem reforçar a segurança nas entradas. Nas áreas externas de convivência foram instalados lavatórios sinalizados com orientações de como lavar as mãos de forma correta. Essa é uma exigência do decreto. Nas salas de aula, as carteiras obedecem o distanciamento e, por isso, as turmas foram divididas. “Haverá um escalonamento das turmas. Os alunos farão o lanche nas salas e poderão usar os espaços coletivos também de forma escalonada para que esses espaços sejam higienizados antes de cada uso", comentou a diretora.

Decreto
Os procedimentos obedecem o Decreto 12.054, que determina a adoção de medidas para aumentar o distanciamento e diminuir o contato pessoal entre alunos e colaboradores, orientando para que se evitem abraços, beijos, apertos de mão e conversações desnecessárias. Deve ser mantida distância mínima de um metro entre os alunos e colaboradores e adotadas medidas para limitação de ocupação de escadas e ambientes restritos, inclusive banheiros.

Como o Decreto não admite a entrada e circulação de pessoas no ambiente escolar sem a utilização de máscaras de proteção, o CEI Romualdo providenciou esse material para distribuição para que seja trocado a cada duas horas.