Espanha: pista de gelo vira necrotério improvisado

Publicação: 2020-03-25 00:00:00
A+ A-
A Espanha relatou seu maior aumento diário de casos de coronavírus nesta terça-feira, 24. As infecções entre agentes de saúde cresceram e carros funerários começaram a chegar à pista de gelo de Madri, transformada às pressas em um necrotério improvisado.

O Ministério da Saúde local comunicou cerca de 6,6 mil casos novos e 514 mortes de madrugada. Com quase 40 mil casos e 2.696 mortes, a Espanha é o país mais atingido da Europa depois da Itália.

Cerca de 14% de todas as infecções afetam agentes de saúde, o que o chefe de emergências de Saúde, Fernando Simon, atribuiu à disponibilidade limitada de equipamentos de proteção e a vários surtos iniciais do vírus em hospitais.

Ele também alertou que a pressão sobre as unidades de tratamento intensivo continuará depois que a transmissão do vírus entre à população geral tiver atingido um pico.

Ecoando essas preocupações, o sindicato de enfermeiras Satse pediu conjuntos de exames e medidas drásticas para ajudar a amparar os hospitais de Madri, que disse estarem “à beira do colapso". 

Na segunda-feira, 23, autoridades da capital espanhola concordaram em transformar o Palácio do Gelo, que abriga uma pista de patinação de tamanho olímpico, em um necrotério. 

Os militares desinfetaram 179 casas de repouso no mesmo dia e planejavam limpar outras 96 nesta terça-feira, disseram autoridades. A 

Procuradoria iniciou uma investigação depois que a ministra da Defesa, Margarita Robles, disse que o Exército encontrou corpos abandonados em casas de repouso. Ela não disse o que causou as mortes.

Itália contabiliza mais mortos
O número de mortes na Itália em decorrência da Covid-19 cresceu em 743 nas últimas 24 horas, um novo aumento depois de dois dias seguidos de redução nos novos números. Agora, são 6.820 as vítimas fatais da doença causada pelo novo coronavírus.

O número de novas infecções cresceu em 3.612 da segunda-feira, 23, para esta terça-feira, 24, fazendo o total de pessoas infectadas pelo coronavírus chegar a 69.176 na Itália. Segundo a Defesa Civil local, o número de pessoas infectadas atualmente, dado que exclui curados e mortos, é de 54.030 pessoas.

Nesta terça-feira, o governo da Itália aprovou medidas mais duras para restringir a circulação de pessoas. De acordo com a agência de notícias italiana ANSA, entre as medidas estão multas de até quatro mil euros e o confisco de veículos.






Deixe seu comentário!

Comentários