Esperança renovada na luta contra a covid

Publicação: 2021-01-24 00:00:00
Álvaro Dias
Prefeito de Natal

Há quase um ano, sofremos com a pandemia provocada pela Covid-19, a partir do contágio de um vírus traiçoeiro, letal e que merece de todas as pessoas o máximo de cuidados em termos preventivos e terapêuticos. Em Natal, nossa gestão está fazendo a sua parte, tomando as medidas que lhe são possíveis, cabíveis e necessárias. Muitas dessas medidas que tomamos, felizmente e sem falsa modéstia, estão nos garantindo bons resultados nessa guerra que estamos travando contra o coronavírus. Como destaques dessa ação administrativa e das medidas que implementamos, desde que a Covid-19 entrou em nossas vidas, podemos apontar como fundamentais, o Hospital de Campanha, os 3 Centros de Enfrentamento à Covid-19, a adoção do protocolo de tratamento, as testagens em massa, a disponibilização de medicamentos em todos os postos de saúde, bem como a ampliação do horário e dos serviços das Unidades Básicas de Saúde, devidamente adaptadas, com técnicas e equipamentos para a assistência à pessoas contaminadas pelo vírus.

Nesta semana, entramos numa nova fase dessa guerra, com o início da campanha de vacinação. Uma fase que nos dá a esperança de visualizar dias melhores e, se Deus assim permitir, uma chance real de voltarmos à normalidade das nossas rotinas pessoais e profissionais. Nos preparamos para realizar essa operação difícil e complexa. Montamos uma estrutura que prevê 70 postos fixos de vacinação e mais seis espaços para vacinação em drive thru. Assim que as doses enviadas pelo governo federal chegaram, infelizmente num número ainda reduzido, adaptamos o esquema de vacinação para quatro postos drive-thru: ginásio Nélio Dias, Palácio dos Esportes, Arena das Dunas e shopping Via Direta. Optamos pelo drive-thru por uma série de vantagens que o formato garante. Primeiro: oferecer segurança para as pessoas, que não precisam se aglomerar. Depois, o drive thru permite um atendimento mais ágil e organizado e evita quebrar a rotina nas Unidades de Saúde que continuam seu fluxo de atendimento normal. É uma fórmula que já tinha dado certo em outras etapas das nossas políticas públicas de saúde, como a vacinação contra a gripe e as testagens rápidas, realizadas na Arena das Dunas e no ginásio Nélio Dias, que experimentam um novo êxito agora.

É compreensível que, em tempos tão angustiantes, as pessoas se mostrem ansiosas para se vacinar. As pouco mais de 12 mil doses que recebemos, lamentavelmente, são insuficientes para atender a todas as faixas previstas para a primeira fase da campanha. Pela quantidade aquém da necessária, seguimos a orientação técnica do Ministério da Saúde e tivemos que limitar o alcance desta etapa inicial aos profissionais de saúde que estão em contato mais direto com pacientes atingidos pela Covid-19 e aos idosos residentes em instituições de longa permanência como abrigos, albergues e dispensários.

 Tão logo recebamos novos lotes de imunizantes, vamos expandir a vacinação para mais pessoas e outros públicos prioritários. Os natalenses que já atestaram - e aprovam - as ações da Prefeitura contra a Covid podem manter a confiança em nossa atuação. Continuamos trabalhando incansavelmente para que os natalenses se imunizem e saiam o quanto antes desse pesadelo que aflige toda a humanidade. 

Ainda não é possível festejar nossa vitória, nem a derrocada final da Covid-19. Teremos um bom caminho a percorrer nessa direção. Até lá, precisaremos seguir com todas as medidas preventivas recomendadas, dentre elas o uso de máscaras, de álcool a 70º e o distanciamento social. Porém, o cenário estabelecido pelo início da vacinação renova o ânimo e nos dá forças, além de encher o coração de esperança. Uma esperança mais palpável e mais realista agora. Estou convicto de que essa solução está próxima e de que, dentro em breve, poderemos, sim, celebrar em definitivo nosso triunfo sobre a covid-19.









Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.