Esporte alavanca a economia em Gostoso

Publicação: 2011-11-27 00:00:00
O esporte é um elemento transformador da sociedade. Isto é fácil de se observar com a ascensão social de vários atletas. Além disso, a prática esportiva também pode transformar uma comunidade inteira e até um município. Foi o que se viu em São Miguel do Gostoso que adotou o Windsurf como sua principal modalidade esportiva, aproveitando-se de suas qualidades naturais, aliadas ao empreendedorismo e hospitalidade de seu povo.

Gostoso já se tornou uma grande atração para velejadores do mundo todo. Praias com agua quente e vento praticamente o ano todo, é isso que todo apaixonado pelo esporte à vela sonha. A temporada mais quente de ventos na região está se iniciando agora e faz uma janela até o mês de fevereiro ou março.
Estrutura montada na praia serviu para reunir atletas, turistas e muitos moradores de Gostoso
Para aproveitar essas condições, a cidade recebe nos primeiros dias do próximo ano, o O CATAVENTO 2012, que reunirá vários atletas que praticam a Vela. O evento deverá ser realizado nos moldes do primeiro CATAVENTO, realizado este mês. “O campeonato foi pioneiro em São Miguel do Gostoso, que já conta com três escolas de Kite e Wind Surf, muito bem paramentadas e conceituadas. A infra estrutura foi montada em frente a Escola Gostoso, na praia do Santo Cristo; a mais frequentada por velejadores na cidade”, relembra Zeca Marcondes Luz um dos entusiastas do esporte naquela localidade.

O evento, organizado em conjunto por Beatriz Scott, Rémi Denis, Naldinho Tenorio e Julien Lennon (dois franceses e dois brasileiros) contou com a participação de competidores de João Pessoa, Natal, Cunhaú, Pipa, alguns estrangeiros (franceses, italianos e alemães) e os atletas locais de São Miguel do Gostoso.

“Importante dizer que a grande maioria destes locais não havia tido experiências com o velejo (seja o Kite ou o Wind) antes do aparecimento destas escolas de vela em SMG. As escolas tem uma politica de incentivar a população local a aprender, praticar e formarem-se instrutores dos esportes. Hoje São Miguel já conta com instrutores formados na própria comunidade pelas escolas existentes”, comenta Zeca Luz.

De acordo com os organizadores, existe a  preocupação para que o evento não se torne apenas um “acontecimento rápido” e se acabe com o final da competição. A intenção é que a competição se torne um símbolo de respeito ao meio ambiente, com a realização de trabalhos na área de conscientização ecológica e ambiental. Para isto, as próximas edições trarão sempre estas mensagens e ações.

O evento deste ano contou com o apoio de empresários da cidade para a confecção das camisetas e o restante dos recursos foi investido pelos próprios organizadores do evento. “O CATAVENTO 2012 já esta sendo pensado e articulado, deixando de lado alguns “erros” desta primeira edição e buscando melhorar para a próxima”, analisa Zeca Luz.

As provas deste ano foram divididas em tres modalidades: REGATA, FREESTYLE e WAVE, e também divididas por categorias e masculino e feminino e contarão com o acompanhamento da Marinha do Brasil - capitania dos portos.