Estímulo ao esporte e boa convivência são destaques

Publicação: 2019-10-08 00:00:00
A+ A-
Os avanços da neurociência no mundo permitiram defender cientificamente a importância da educação esportiva dentro das escolas. Segundo pesquisas, uma sessão de exercício moderado de crianças com 9 e 10 anos pode alterar a atividade eletroencefalográfica e melhorar o raciocínio, em testes de desempenho acadêmico. A a coordenadora de Esportes do CEI da Romualdo, Renata Nishimura defende essa visão e comemora a realização dos jogos internos da instituição, que começaram ontem e seguem até quinta-feira.

Créditos: CEICompetições têm cunho didático e todos atletas serão premiadosCompetições têm cunho didático e todos atletas serão premiados
Competições têm cunho didático e todos atletas serão premiados

"O esporte contribui para a formação do estudante na medida em que além de estimular seu desenvolvimento físico e motor, amplia e fortalece seus relacionamentos sociais e aspectos emocionais. Além de aprender a jogar, buscamos fortalecer o desenvolvimento integral de nossos alunos", explicou a coordenadora.

Além disso, a escola aproveita para trabalhar em outras áreas importantes do convívio escolar, como o comportamento saudável de pais e alunos na torcida. A instituição encaminhou uma simpática carta aos pais com um convite para os Jogos que reúnem modalidades como futebol, voleibol e atletismo. Todos os participantes, independente do desempenho, serão premiados como forma de incentivo a prática esportiva.

Créditos: CEIVoleibol está entre os esportes que estão em disputa nos JogosVoleibol está entre os esportes que estão em disputa nos Jogos
Voleibol está entre os esportes que estão em disputa nos Jogos

Aos pais e torcedores foi indicado algumas regras para o comportamento saudável durante as partidas: a torcida deve incentivar o time sem desmerecer, vaiar ou desconcentrar o oponente; os instrumentos que produzem som, como vuvuzela, apito e tantam, não poderão ser usados durante as partidas e terão seu uso limitado aos intervalos dos jogos e para comemorações de resultados. Não falar alto ou emitir julgamentos de valor sobre os árbitros, uma vez que a postura de respeito servirá de espelho para as crianças. Caso necessitem de alguma ajuda para solucionar possíveis problemas, procurar a Coordenação de Esportes ou Coordenação Educacional.

“Esse momento desportivo, educativo, de prazer e integração será tão melhor quanto nós pudermos nos envolver de forma saudável e construtiva, mostrando aos nossos alunos e filhos que vencer é muito mais que ganhar disputas, é saber usufruir das partidas de forma a tornar nosso mundo e comunidade mais harmonioso”, informou a Direção.







Deixe seu comentário!

Comentários