Estado quer quitar folhas em atraso até de janeiro

Publicação: 2017-12-22 00:00:00
A+ A-
O Governo do Estado vai pagar, hoje, aos servidores estaduais ativos e aposentados que ganham até R$ 3 mil. Com isso, segundo o governador Robinson Faria, o Estado contempla 67% da folha salarial de novembro. Ele também anunciou que espera, até a primeira semana de janeiro, receber R$ 600 milhões da ajuda federal e com esses recursos, a folha de novembro deverá ser concluída até o próximo dia 29; o décimo terceiro será pago até o dia 10 de janeiro e os salários de dezembro até 30 de janeiro. O anúncio do calendário de pagamento dos servidores do Estado, feito na manhã de quinta-feira (21), pelo governador Robinson Faria, não reverteu o quadro de paralisações. As categorais decidiram pela manutenção das greves nesta sexta-feira (22).

Créditos: Magnus NascimentoMesmo com anúncio do pagamento dos salários até R$ 3 mil, hoje, servidores, entre eles, os da Saúde, mantiveram as paralisaçõesMesmo com anúncio do pagamento dos salários até R$ 3 mil, hoje, servidores, entre eles, os da Saúde, mantiveram as paralisações

Mesmo com anúncio do pagamento dos salários até R$ 3 mil, hoje, servidores, entre eles, os da Saúde, mantiveram as paralisações

Somados à faixa salarial até R$ 2 mil, que recebeu ontem, e os servidores da Educação e da Administração Indireta com arrecadação própria, que receberam no dia 30 de novembro, são 75.172 servidores. O total injetado na economia local é de R$ 137.427.435.24.  Com o pagamento desta sexta, 67% do quadro da Polícia Militar e 63% do Corpo de Bombeiros, segundo o governo, terão recebido seus vencimentos. O dinheiro será creditado até o final do dia.

O anúncio das datas, que termina com o governador pedindo aos servidores que “retornem ao trabalho, que sigam com suas atividades, prestando seu tão importante serviço à população” foi recebido com indignação pelas categorias paralisadas. Ao longo de toda manhã, cerca de 240 policiais civis estiveram reunidos no pátio da Delegacia Geral de Polícia (Degepol), aguardando reunião com a secretária Sheila Freitas para tratar dos pagamentos.

Com o lançamento da nota do governador, no entanto, o clima no local era de revolta:

"Isso não é um calendário de pagamento, é uma afronta. Sem salário no bolso não vamos voltar ao trabalho, esse calendário que foi apresentado é um desrespeito aos funcionários do governo", afirmou Nilton Arruda, presidente do Sindicato de Polícia Civil (Sinpol). A reação dos policias militares não foi diferente: de acordo com Major Moreira, presidente da Associação de Oficiais da Polícia Militar, o clima entre os oficiais é de “frustração e a revolta generalizada”.

Ele ainda afirma que os oficiais já esgotaram suas fontes de diálogo com o Governo, e pretendem comparecer às reuniões convocadas, mas não pretendem mais chamar o Estado à mesa de negociações “Nós cansamos de chamar reuniões e dialogar. Se eles quiserem nos chamar agora, nós iremos, mas a situação que está desenhada é muito ruim, é de fato uma afronta”, disse o Major.

Com a categoria também em greve, o presidente do Sindicato dos trabalhadores da Saúde do RN (Sindsaúde/RN), Manoel Egídio, disse que causou “revolta” saber que os trabalhadores receberiam “com um atraso inaceitável”. O representante sindical externou que a categoria avalia a possibilidade, junto com outras categorias, de uma greve geral caso o calendário apresentado pelo governo não seja revertido.  “O estado tem arrecadação, que cresceu em outubro e novembro, e a gente não vê do governo nenhuma priorização para pagamento de servidores”, disse Egídio. 

O  Sindicato dos Servidores da Administração Direta do Rio Grande do Norte, convocou para a manhã desta sexta-feira uma assembleia com representantes do Fórum dos Servidores  Estaduais, às 11h30, a sede do Sinpol, para deliberar sobre as medidas que serão tomadas após o anúncio do calendário de pagamento por parte do governo. “Queremos que o governo pague as três folhas que deve até o final de dezembro, e não deixe para o ano que vem. Estamos indignados e revoltados com essa situação e, principalmente, por ver muitos servidores sem condições de pagar uma passagem para ir trabalhar”, disse Janeayre Souto, presidente do Sinsp.

Frases
“Estamos dedicados 24 horas à luta para garantir os salários a todos. Quero garantir a vocês que até o dia 29 de dezembro o salário de novembro estará pago. Vamos pagar o décimo-terceiro até o dia 10 de janeiro e vamos pagar o mês de dezembro até o dia 30 de janeiro.”

“Peço a todos os servidores que retornem ao trabalho, que sigam com suas atividades, prestando seu tão importante serviço à população. Estou empenhado com todas as minhas forças, 24 horas por dia, para superarmos essa crise. Com fé, esperança e união, vamos vencer essa luta!”

Robinson Faria
Governador do Rio Grande do Norte