Natal
Estado recebe mais 20,9 mil doses
Publicado: 00:00:00 - 20/01/2022 Atualizado: 23:14:58 - 20/01/2022
O RN recebeu na manhã desta quarta-feira (19) mais doses pediátricas contra a Covid-19 . Ao todo, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vai distribuir mais 20.900 doses aos municípios potiguares.

De acordo com a secretaria, no novo carregamento estão 3.500 doses destinadas às populações indígena e quilombola dos municípios que responderam o questionário da imunização. 

O Rio Grande do Norte tem hoje cerca de 350 mil crianças na faixa etária de 5 a 11 anos. O primeiro lote chegou com 20.900 doses, o que representa menos de 10% da necessidade. 

A orientação aos municípios passada pela Sesap é sobre a aplicação primeiro nas crianças com comorbidades, autismo e deficiencia permanente. Como comorbidades entende-se crianças com cardiopatia crônica, pneumopatia crônica, imunodepressivos, doença renal crônica, asma, doença neurológica crônica, doença hepática crônica, síndrome de Down, doença hematológica crônica, Diabetes Mellitus e obesidade.

Para a imunização, a Sesap destaca que é importante cadastrar as crianças como dependentes de pais ou responsáveis no portal RN + Vacina. 

A vacinação contra a covid-19 em crianças teve início no último sábado (15) no Rio Grande do Norte. Um ato simbólico em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, com a vacinação de um menino autista de 9 anos, deu o pontapé na  imunização para crianças no Estado. O Município, cuja estimativa da Sesap é de 10.611 crianças dos 5 aos 11 anos, recebeu 630 doses.

Em Natal, as crianças começaram a receber a vacina na última terça. “Nem doeu e estou mais protegida”. Essa foi a frase de Nina Tavares Marinho, 8, a primeira criança entre 5 e 11 anos vacinada contra a covid em Natal. Ela foi ao shopping Midway Mall acompanhada dos pais Márcia Marinho e Felipe Tavares, e recebeu a primeira dose da vacina. Ao todo, 4.550 doses foram disponibilizadas em 10 postos, além dos shoppings Midway Mall e Partage Norte Shopping, que funcionarão em horário estendido, das 10h às 21h.

O casal Cleudivan Jânio e Silvana Andrade também acordaram cedo para levar o filho Heitor Andrade, de 9 anos, para tomar a primeira dose do imunizante. “É libertador saber que ele vai ser vacinado, mesmo que tardiamente. Estávamos esperando ansiosamente que chegasse a vez dele”, diz o pai, que é editor de livros. “Ele estava ansioso, sempre me perguntava quando chegaria a vez dele e felizmente chegou, estamos aliviados demais”, conta a mãe Silvana.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte