Estado tem 33 pessoas em investigação de casos de sarampo

Publicação: 2019-09-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Brasil já registrou 4.507 casos confirmados de sarampo nos últimos 90 dias. O número foi divulgado pelo Ministério da Saúde e 15% (598 casos) maior do que o último boletim epidemiológico, publicado no dia 19 de setembro, quando era 3.909 casos. O Rio Grande do Norte mantém os dados de quatro casos confirmados mas são 33 em investigação, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Das pessoas que tiveram a confirmação da doença, segundo a Sesap, todas estão em casa e fora do período de transmissão do vírus do sarampo
O boletim nacional sobre a doença apresentou um aumento de 15% com relação aos números da semana passada

Ao todo, 19 estados brasileiros têm registros da doença. Nesta semana, Ceará e Paraíba passaram a integrar a lista de estados com transmissão ativa do sarampo e 97,5% dos registros estão concentrados em 168 municípios de São Paulo, principalmente na região metropolitana. O atual boletim apresenta, ainda, 21.711 casos em investigação e 5.818 que foram descartados. Não há novos registros de óbitos.

Os casos confirmados nesse período representam 84,3% do total no ano de 2019. A maioria dos registros está em São Paulo (4.374), seguido do Rio de Janeiro (22), Pernambuco (22), Minas Gerais (22), Santa Catarina (12), Paraná (13), Rio Grande do Sul (7), Ceará (5), Paraíba (5), Maranhão (4), Goiás (4), Rio Grande do Norte (4), Distrito Federal (3), Pará (3), Mato Grosso do Sul (2), Piauí (2), Espírito Santo (1), Bahia (1) e Sergipe (1).

O sarampo é uma doença viral aguda similar a uma infecção do trato respiratório superior. É grave, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridos e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo.

Apesar da faixa etária de 20 a 29 anos apresentar o maior número de casos confirmados registrados, a incidência de casos em menores de 1 ano é 10 vezes maior em relação à população em geral. A cada 100 mil habitantes, 64 crianças nessa faixa etária obtiveram confirmação para o sarampo. A segunda faixa etária mais atingida é de 1 a 4 anos. Neste ano, foram confirmados quatro óbitos por sarampo: três óbitos ocorreram em menores de 1 ano de idade; e um óbito em um indivíduo de 42 anos. Nenhum dos quatro casos eram vacinados contra a doença.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários