Esportes
Estadual: PM recomenda adoção de torcida única nos clássicos
Publicado: 00:00:00 - 28/01/2022 Atualizado: 00:00:08 - 28/01/2022
A Polícia Militar do Rio Grande do Norte elaborou um relatório dos enfrentamentos ocorridos, no último domingo, em decorrência da realização do clássico ABC x América, no Frasqueirão. O material foi entregue ao Ministério Público, que vai analisar e tomar uma decisão na próxima semana. O documento da PM sugere a realização dos jogos, entre os rivais, com torcida única como forma de diminuir a violência.

Adriano Abreu
Nos arredores do estádio, na chegada das organizadas, mais confrontos, desta vez com a PM

Nos arredores do estádio, na chegada das organizadas, mais confrontos, desta vez com a PM


“Com relação a reunião realizada na manhã desta quinta-feira (27) com o Batalhão de Choque da Polícia Militar, através do Coronel Ricardo e seus colaboradores, me foi apresentado um relatório circunstanciado da operação realizada no jogo ABC x América, acompanhado de imagens, de mídias, informações relacionadas, infelizmente, a prática de desordens por parte da torcida”, revelou o Promotor Público Eduardo Marinho, responsável pela aplicação do Estatuto do Torcedor no Estado em entrevista exclusiva à Tribuna do Norte e a rádio Jovem Pan News Natal.

Segundo Marinho, foram autuadas 15 pessoas, todas com Termos Circunstanciados de Ocorrência – TCOs. “Tudo isso será encaminhado à Justiça para os devidos processamentos”, explicou o promotor.

O relatório, em sua conclusão, de acordo com o Policiamento da Capital, recomenda e sugere ao Ministério Público a adoção da torcida única para os clássicos entre ABC e América a serem realizados na atual temporada.

“É uma coisa que será analisada com calma, nós teremos reuniões com a Federação Norte-Rio-Grandense de Futebol – FNF, com o Tribunal de Justiça Desportiva – TJD e com a Polícia Militar novamente e estamos instaurando um procedimento para apurar essa situação e logicamente que a gente vai analisar”, comentou o promotor. “O que eu posso adiantar é que a PM tem dado todo o apoio de segurança, mas chega o momento que a gente tem que refletir se estamos no caminho certo”, complementa.

Na opinião de Luiz Eduardo Marinho, fica evidente que famílias estão deixando de ir aos estádios por medo da violência. Além disso, ele observa que a quantidade de público, nos jogos com duas torcidas, tem diminuído. “Ou seja, até aquele discurso de que o torcedor estaria 'pagando' por uma decisão como esta de torcida única, não é bem assim. Talvez a gente esteja trocando um torcedor que está causando desordem por um que quer realmente ir torcer. Logicamente que é a minoria, mas se essa minoria está colocando em risco a maioria, nós temos que refletir, porque o interesse do clube, o interesse do torcedor pessoa física não pode ser acima do interesse primordial de proteção integral do torcedor e da coletividade”, concluiu o promotor. 

Na partida entre ABC x América, os problemas começaram já antes da ida das torcidas para o Frasqueirão. Na BR-101, cenas de agressão foram registradas e geraram tumulto no trânsito, com motoristas utilizando a contramão para fugir da briga. 

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte