Estrelas potiguares em tela nobre

Publicação: 2019-03-16 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Yuno Silva
Repórter

Neide é uma professora 'pra frentex', coordenadora da escola onde trabalha, tem um filho adotivo, e não esconde seu entusiasmo em unir educação, arte e cultura. Já Adão integra uma família de justiceiros profissionais, os Ramirez, que vive em pé de guerra com rivais na defesa pelo seu legado, suas terras e seus valores. Por sua vez, Sãozinha é a irmã mais velha e bem sucedida dos irmãos Roni, casada com um cirurgião plástico famoso ela veio do Nordeste para vencer e não vai dar colher de chá para a família recém-chegada que tenta a sorte na cidade grande. Neide, Adão e Sãozinha não se conhecem, são personagens de programas diferentes da TV, mas um elo em comum une esse trio: são interpretados por potiguares.

Titina estreia Os Roni, no Multishow. Ela é Conceição, a esposa do dr. Mário Alberto, de Oscar Magrini
Titina estreia Os Roni, no Multishow. Ela é Conceição, a esposa do dr. Mário Alberto, de Oscar Magrini

A atriz Quitéria Kelly, do Grupo Carmin de Teatro, debutou na TV aberta em abril do ano passado ao viver Umbelina na supersérie “Onde nascem os fortes” (TV Globo). Apesar da rápida aparição, sua performance chamou atenção e rendeu convite para viver a professora Neide na nova temporada da novelinha “Malhação – Toda Forma de Amar”, que tem estreia prevista para o mês de abril.

A trama de “Malhação – Toda Forma de Amar” gira em torno da convivência entre jovens do Rio de Janeiro vindos de realidades diferentes: uma turma veio da Baixada Fluminense a outra de Ipanema, e Neide é encarregada de mediar os conflitos que vão surgir a partir do choque entre essas duas realidades ao longo da temporada. O enredo ainda reserva espaço privilegiado para o universo do funk e do Rap.

“A Neide também tem um filho adotivo, então essa assunto também será abordado dentro da narrativa”, adiantou Quitéria ao VIVER. “Ela é uma mulher que vislumbra uma educação mais libertadora, e acredita que a escola tem que ser ocupada o tempo todo pelos alunos. Também incentiva movimentos culturais no ambiente escolar. É uma professora do bem!”, garante.

Os protagonistas da trama são seis adolescentes, de acordo com o próprio perfil da novelinha, mas Neide está sempre por perto “fazendo link como coordenadora da escola, e tentando gerenciar os conflitos da forma mais legal e progressista possível. Considero que ela sintetize a imagem daquele professor com cabeça mais aberta, 'pra frentex'. A trama é bem política, abordam questões que precisam ser discutidas dentro das escolas e da nossa sociedade”, acredita Quitéria Kelly, que não mudou o sotaque para o papel.

“Faço uma professora que veio do Nordeste e ocupou um lugar de destaque dentro da profissão. Esse detalhe me fez aceitar o convite de primeira”, garantiu.

Ela destacou a sintonia da equipe e do elenco, e o cuidado com que a direção conduziu o processo de preparação e construção dos personagens. “Tivemos uma preparação com exercícios bem teatrais, foram três semanas bem intensas. Tivemos contato com comunidades, com atores experientes como Lilia Cabral e Tony Ramos. O diretor artístico Adriano Melo está bem seguro do que quer que vá ao ar, e o processo deixou o elenco bem seguro”. Quitéria Kelly começa a gravar as primeiras cenas nessa próxima quarta-feira (20).

Quitéria Kelly será a diretora da escola em Malhação - Toda Forma de Amar
Quitéria Kelly será a diretora da escola em 'Malhação - Toda Forma de Amar'

A Dona do Pedaço
Esperança, coragem e superação. Essas são as palavras chaves que sustentam o enredo da próxima novela das 21h da TV Globo “A Dona do Pedaço”, com direção artística de Amora Mautner. A obra, dividida em um prólogo e duas fases, traz à tona uma história de amor com elementos de um dos maiores clássicos da literatura mundial: Romeu e Julieta, de William Shakespeare, sem perder de vista o humor que passeia por toda a trama. “A novela fala de coragem e esperança. Acredito que as pessoas podem subir na vida utilizando aquilo que já sabem, um dom, e a vontade de lutar e trabalhar. Traz a certeza de que todos podem encontrar seu lugar no mundo”, disse o autor Walcyr Carrasco.

“Adão pertence a uma das duas famílias inimigas que se enfrentam na primeira fase da novela, são famílias de justiceiros que não se enquadram dentro de conceitos regidos pela moral vigente sobre o que é ser bom ou mal. São grupos familiares com valores próprios que se entram em conflito para defender seu legado, suas terras e seus valores, uma defesa por vezes desmedida”, antecipou o ator César Ferrario, que faz parte do núcleo protagonizado pela atriz Juliana Paes e tem como matriarca Fernanda Montenegro. O trama se passa na cidade fictícia de Rio Vermelho, no Espírito Santo.

Juliana é Maria da Paz, da família Ramirez, que se apaixona por Amadeu, vivido por Marcos Palmeira, da família rival Matheus.

“Meu personagem aparece no prólogo, com presença mais intensa na primeira semana da novela. Depois talvez ele volte para resolver algumas coisas, mas acredito que sejam aparições pontuais. Não é uma participação muito grande, mas é um espaço nobre”, assegura Ferrario.

César Ferrario será Adão, um dos justiceiros da família Ramirez em A Dona do Pedaço
César Ferrario será Adão, um dos justiceiros da família Ramirez em 'A Dona do Pedaço'

O potiguar contou que a fase do novo folhetim que funciona como prólogo foi gravado ao longo de três meses, “um ritmo bem diferente da rapidez com que uma novela costuma andar”, explicou. Apesar do perfil de Adão ser parecido com outros papeis que ele já fez na TV, César Ferrario garante que “sempre há espaço para o ator imprimir novas cores, novas temperaturas dentro de cada papel. Por mais que o autor e o diretor definam os caminhos, existe uma instância do ator que é inviolável e que acaba tendo seu espaço sem desobedecer ao todo. Considero o trabalho de ator uma eterna busca e pesquisa”.

Conceição, a irmã chique dos Roni
A veia cômica da atriz Titina Medeiros volta a ganhar as telinhas na sitcom “Os Roni”, que estreia no dia 11 de abril no canal pago Multishow. Ela faz a emergente Sãozinha no novo humorístico que conta a história de três irmãos nordestinos que chegam em São Paulo para tentar a vida como repentistas, vividos pelos youtubers Whindersson Nunes que interpreta o caçula Roniclayson, e Carlinhos Maia que faz o Roniwelinton. O terceiro é Ronivaldo, papel de Tirullipa.  Não só os personagens, como todo o elenco principal de Os Roni é de nordestinos – exceto Oscar Magrini, que vive o cirurgião plástico Mário Alberto, marido de Sãozinha. “Minha personagem veio cedo pra São Paulo junto com a avó , para estudar e fazer faculdade. Mas aí ela conhece o Mário Alberto, que é um cirurgião plástico famosíssimo, e fica rica, uma rica emergente.”












continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários