Estudantes com Fies podem pedir suspensão de pagamentos até o fim da pandemia

Publicação: 2020-09-25 00:00:00
Estudantes que têm contratos do Financiamento Estudantil (Fies) por meio do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal poderão requerer a suspensão do pagamento de todas as parcelas restantes, enquanto durar a vigência do estado de calamidade pública decretado por causa da pandemia da covid-19. As novas regras ampliam as condições de suspensão dos pagamentos em relação à Resolução nº 38, de 22 de maio, cuja suspensão era de até quatro parcelas a serem incluídas nas prestações vencidas a partir de 20 de março, data em que foi decretado o estado de calamidade no País. A nova legislação expedida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do Ministério da Educação (MEC),  admite a suspensão das parcelas com prestações vencidas, também a partir de 20 de março, mas enquanto durar o estado de calamidade pública, independente da fase do contrato que o estudante financiado se encontra . Segundo o FNDE, 151 mil pessoas aderiram ao programa de suspensão do pagamento. Com as novas regras, 1,5 milhão de alunos do Fies, do total de 2,8 milhões, são elegíveis para a suspensão temporária do pagamento. 











Leia também: