Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia em meio à crise política

Publicação: 2019-11-10 18:13:00
A+ A-
Evo Morales renunciou à presidência na Bolívia neste domingo (10) em meio a uma séria crise política no país. Pela manhã ele havia anunciado a realização de uma nova eleição no país após a Organização dos Estados Americanos (OEA) ver irregularidades no pleito realizado em 20 de outubro. "Decidi renovar o Supremo Tribunal Eleitoral e convocar novas eleições. Todos temos que pacificar a Bolívia", disse Morales em comunicado à imprensa, sem mencionar o relatório da OEA.

O comandante das Forças Armadas da Bolívia, Williams Kaliman, pediu neste domingo que Morales renunciasse ao cargo para que se recupere a paz no país, depois que a eleição resultou em semanas de protestos violentos.
Créditos: Marcos Corrêa/PREvo Morales, Presidente do Estado Plurinacional da BolíviaEvo Morales, Presidente do Estado Plurinacional da Bolívia

Pela manhã, Morales havia anunciado a realização de uma nova eleição no país

Antes, o Alto Comando Militar da Bolívia ordenou operações militares aéreas e terrestres para neutralizar grupos armados irregulares, supostamente alinhados ao governo, que estão atacando manifestantes opositores que se deslocam a La Paz para aumentar a pressão social contra o governo.

Além disso, a Procuradoria-Geral da Bolívia anunciou hoje o início de ações legais contra juízes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do país por supostos "atos eleitorais ilícitos" e dois ministros de Morales renunciaram dizendo que suas decisões buscam ajudar na pacificação do país.


Atualizada às 18h20 com informações da Agência Estado