Ex-deputado Wanderley Mariz morre aos 79 anos

Publicação: 2020-07-03 00:00:00
A+ A-
Oex-deputado Wanderley Mariz faleceu ontem aos 79 anos. O velório  está marcado para as 9h30 de hoje, na presença de familiares, no Cemitério Morada da Paz, em Emaús. Em seguida, às 10h15, haverá cerimônia de cremação do corpo do ex-parlamentar, que faleceu depois de internação na Casa de Saúde São Lucas,onde chegou em 27 de junho, vítima de coronavírus. 

O presidente de Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte,  deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), encaminhou moção de pesar pela morte de Wanderley Mariz, que tinha 79 anos e era filho do falecido Dinarte Mariz, que entre os anos 50 e 80, no século passado, foi governador e senador pelo Rio Grande do Norte. Ezequiel Ferreira encaminhou a moção de pesar, que está sendo subscrita pelos deputados.

Advogado, Vigolvino Wanderley Mariz se elegeu deputado federal pela primeira vez em 1974 pela então Aliança Renovada Nacional (Arena), partido que dava sustentação política ao regime militar (1964/1985), tendo exercido mandato na Câmara dos Deputados até 1987, já filiado ao PDS, sucedâneo da Arena. Em 1986, Wanderley Mariz se filou ao MDB e foi derrotado para o Senado da República.

Wanderley Mariz também foi secretário de Estado do Interior e Justiça entre 1987 e 1989, na gestão do ex-governador Geraldo Melo e atuou no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN) no governo Rosalba Ciarlini (2011/2014). Era formado em Direito pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais, da Universidade Federal Fluminense.

Nascido em 2 de novembro de 1940, Wanderley Mariz disputou sua última eleição em 2008 pelo PSDC, quando perdeu o pleito para prefeito de Caicó, sua terra natal, para Rivaldo Costa (PR), irmão do deputado Vivaldo Costa (PL).

“Wanderley Mariz era chamado carinhosamente pelos amigos de infância de Titi. Uma grande figura. Meu amigo e companheiro na política de Caicó e do Seridó. Fizemos dobradinha política, durante três eleições seguidas, ele federal e eu estadual. Nas ruas do Seridó cantávamos a música ‘é madrugada, já ganhou quem eu queria’. Presto minha homenagem a este grande homem, filho do senador Dinarte Mariz, o senador do coração do povo. Wanderley construiu uma legião de admiradores e deixa muitos amigos, a família e parentes. Meu fraterno abraço”, disse em nota Vivaldo Costa, que acompanhou o “Dinartismo” durante anos em Caicó.