Expectativa é de recuperar reservatórios neste ano

Publicação: 2019-03-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A expectativa de meteorologistas e do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn) é de que, caso o estado alcance os volumes de chuva dentro da média prevista, a capacidade dos reservatórios consiga ser recuperada a um nível similar do ano de 2018, entre 31% e 50%. Com as reservas atuais, de acordo com o diretor do Igarn, Caramuru Paiva, a autonomia hídrica do Rio Grande do Norte está garantida até o fim do ano.

“Desejamos que as previsões que vêm sendo feitas pela Emparn sejam acertadas tanto para os próximos meses como acertou para janeiro e fevereiro. Em janeiro e fevereiro tivemos chuvas acima da média, o que nos deu uma animação muito grande”, afirma o diretor.

Do ano de 2018 para cá, a situação do RN vem apresentando melhoras tímidas: de 17 reservatórios em volume morto ou seco, o número passou para 15. Ao fim de janeiro e fevereiro de 2018, os reservatórios do RN estavam com cerca de 12% de sua capacidade. Este ano, ao fim dos dois primeiros meses do ano, estava com 21,74% de sua capacidade.

“Março não trouxe aquele volume de chuvas que aguardávamos, mas fica a nossa expectativa para abril. O último final de semana contribuiu para isso, porque foi o mais chuvoso de 2019. Nossas chuvas são tão irregulares que pode cair uma chuva de 150 ou 200 milímetros e encher um reservatório de uma vez só”, diz .

O último fim de semana, ao qual o secretário se refere, foi o que teve a maior concentração de chuvas nas regiões Oeste e Central em 2019 até o momento. Ao todo, 43 municípios da região Oeste registraram chuvas; 26 na região do Seridó; 10 na região Agreste e 6 no Leste potiguar. Em Martins, apenas na segunda-feira (25), foram registrados 766,80 milímetros de chuva. Janduís registrou 645,30 milímetros, e Rodolfo Fernandes 478,30 milímetros, o que reforça as análises do Igarn e da Emparn.

“Um elemento central que vai ajudar a definir a recuperação dos nossos reservatórios é se as chuvas vão cair na região da barragem Armando Ribeiro”, afirma Caramuru. Maior barragem do estado, a Armando Ribeiro Gonçalves, localizada entre os municípios de Itajá, Assú e São Rafael, está com 21% de sua capacidade preenchida, o que equivale a cerca de 503,9 milhões de metros cúbicos de água. Sua capacidade é para 2,4 bilhões de metros cúbicos. “A Armando Ribeiro é o coração do nosso sistema de reservas hídricas. Quando ela cresce 35 centímetros, ela praticamente cresce 20 milhões de metros cúbicos, quase metade da barragem de Pau dos Ferros”, completa.

As chuvas, portanto, não apenas devem cair dentro da normalidade e com uma intensidade considerável, como devem cair dentro da área que abrange os riachos que abastecem a barragem Armando Ribeiro para que ela possa apresentar uma recuperação significativa.









continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários