Expectativa de vida do potiguar é a maior entre os estados do Norte e do Nordeste

Publicação: 2020-11-26 14:14:00
A expectativa de vida do potiguar aumentou em 2019, em relação ao ano anterior, de 76,2 para 76,4 anos, portanto abaixo da média do brasileiro, 76,6 anos. O número é o maior entre as unidades da federação das regiões Norte e Nordeste. As informações são do IBGE. 

Créditos: Alex Régis


saiba mais

No Rio Grande do Norte, a diferença de expectativa de vida ao nascer entre homens e mulheres mantém-se de 8 anos, a sexta mais alta entre as 27 unidades da federação. Enquanto a expectativa de vida ao nascer das mulheres potiguares era de 80,4 anos, a dos homens era de 72,4 anos. 

Essa disparidade é maior apenas no Pará (8,1 anos), Sergipe (8,5 anos), Piauí (8,6 anos), Bahia (9,2 anos) e Alagoas (9,5 anos). Aos 60 anos de idade, distintamente, a expectativa de vida da mulher potiguar era de 24,5 anos adicionais; a do homem, 20,4 anos.

A probabilidade de uma pessoa de 60 anos de idade completar 80 anos, no Rio Grande do Norte, também é a maior entre as UFs das regiões Norte e Nordeste. Em 2019, de cada mil pessoas que chegavam aos 60 anos de idade 619 atingiriam os 80 anos. Considerando a probabilidade de sobrevivência por sexo, enquanto 691 a cada mil mulheres de 60 anos atingiriam os 80 anos de idade; entre os homens, esse número cai para 535, o que significa 156 óbitos a mais que na população feminina.