Explosões no porto de Beirute mataram ao menos 34 refugiados

Publicação: 2020-08-12 15:54:00
A+ A-
Entre os 171 mortos nas explosões que devastaram Beirute e o porto da capital, ao menos 34 eram refugiados, informou a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR). Outros 124 refugiados ficaram feridos em um total de 6 mil.

Beirute, o principal centro econômico do Líbano, tem uma população de cerca de 200 mil refugiados, a maioria sírios fugindo da guerra civil daquele país. De acordo com as Nações Unidas, ao menos 10 mil famílias vulneráveis foram afetadas pelas explosões e precisam de apoio urgente.
Créditos: Hassan Ammar/AP/AEExplosão no Porto de Beirute, capital do Líbano, aconteceu no dia 4 de agostoExplosão no Porto de Beirute, capital do Líbano, aconteceu no dia 4 de agosto

O Estadão mostrou nesta semana que o Líbano tem a maior população de refugiados per capita do mundo: um em cada seis habitantes. São 925 mil registrados oficialmente. Refugiados no país carecem de acesso a emprego com boa remuneração e direitos como moradia, educação e saúde.

Na avaliação do historiador Habib Malik, da Universidade Americana do Líbano, os refugiados têm sido "um fardo" para o Líbano antes da explosão e continuam a ser depois dela. O país vive uma crise econômica que levou ao empobrecimento metade da população nos últimos meses, de acordo com as estimativas mais recentes.


Agência Estado