Fórum de Servidores vai cobrar salários

Publicação: 2019-01-04 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As dezessete entidades de classe que compõem o Fórum Estadual de Servidores Públicos do RN protocolaram, no fim da tarde de ontem, ofício endereçado à Fátima Bezerra solicitando audiência com a governadora. A pauta única a ser tratada com a nova chefe do Executivo Estadual diz respeito ao passivo salarial, cujos atrasos acumulados somam R$ 978 milhões. O teor da solicitação, formalizada através do “Ofício Conjunto nº 001/2019”,  foi definido durante reunião realizada nessa quinta-feira (3)  na sede do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN (Sindifern).

Fórum vai sugerir critérios para elaboração de pagamentos de salários, inclusive atrasados
Fórum vai sugerir critérios para elaboração de pagamentos de salários, inclusive atrasados

De acordo com o documento, o Fórum pretende “tratar dos pagamentos referentes aos seguintes salários em aberto dos servidores estaduais: 13º salário de 2017 (para aposentados e pensionistas que recebem acima de R$ 5 mil) e salários de novembro (para quem recebe acima de R$ 5 mil), dezembro e 13º salário de 2018 (para todas as categorias)”.

Ainda resta ao Governo do RN quitar o 13º salário de 2017 dos servidores inativos e pensionistas que recebem acima de R$ 5 mil, dívida que chega a R$ 42 milhões. Todos os servidores que ganham acima de R$ 5 mil (ativos, inativos e pensionistas) não receberam o salário de novembro do ano passado, débito que chega a R$ 96 milhões. A folha salarial de dezembro e o pagamento do 13º salário de 2018 estão atrasados para todos os 104 mil servidores estaduais, que juntos totalizam mais R$ 840 milhões.

Para o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN, Fernando Freitas, a declaração do novo secretário estadual de Planejamento e Finanças, José Aldemir Freire, de que o Governo do Estado vai anunciar o calendário de pagamento dos salários de janeiro sem definir o pagamento do passivo atrasado é “impossível de achar razoável”: “Chegamos a um momento que não dá mais para esperar, os servidores não aguentam mais essa situação financeira. É inconcebível chegarmos ao final deste mês de janeiro sem nenhuma perspectiva de resolver os atrasados”.

Freitas reforça: “Rechaçamos a fala do secretário, o Governo precisa buscar alternativas para resolver essa questão agora no início de mandato”. O presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais acredita que o decreto de 'calamidade financeira' assinado dia 2 de janeiro pela governadora Fátima Bezerra “é positivo pois pode abrir um canal de negociação com o governo Federal, o problema é não considerar soluções para acertar o atraso salarial de quase R$ 1 bilhão”.

Ele sugere que o Executivo destine parte dos recursos que vão entrar no caixa nos próximos dias para quitar os salários atrasados. “Amanhã (hoje) entram R$ 115 milhões de ICMS nos cofres do Governo, e na próxima semana o FPE (Fundo de Participação dos Estados). Dá para planejar o pagamento do 13º de 2017 e acertar o salário de novembro”.

Além do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN, a deliberação do Fórum Estadual de Servidores Públicos contou com presença de representantes dos sindicatos dos Policiais Civis (Sinpol); dos Servidores da Administração Direta (Sinsp); dos Servidores da Administração Indireta (Sinai); dos Agentes Penitenciários (Sindasp); dos Servidores da Saúde (SindSaúde); dos Trabalhadores em Educação Pública (Sinte); e da Associação dos Escrivães de Polícia Civil (Assesp).

Números
42 milhões de reais é o montante do débito referente ao 13º salário de 2017 ainda em atraso para servidores inativos e pensionistas que recebem acima de R$ 5 mil

96 milhões de reais é o valor da folha salarial de novembro em aberto para todos os servidores que ganham acima de R$ 5 mil (ativos, inativos e pensionistas)

840 milhões de reais é o total atrasado da folha salarial de dezembro e do pagamento do 13º salário de 2018 para os 104 mil servidores estaduais

Fórum oficial

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários