Fórum Delta 9 debaterá legalização

Publicação: 2017-06-04 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Natal receberá no próximo dia 10 de junho, no PraiaMar Hotel, o I Fórum DELTA 9, que irá debater as implicações da legalização e regulamentação da Cannabis, em várias esferas da sociedade. A iniciativa deste fórum nasceu da necessidade de analisar os desafios da atual conjuntura brasileira, e discutir as perspectivas postas à política de drogas no país, com ênfase na questão da Cannabis.  O Fórum terá nomes de referência nacional como o neurocientista e diretor do Instituto do Cérebro, Dr. Sidarta Ribeiro, o psiquiatra Dr. Jairo Bouer, o neuropata Dr. Pedro Melo, e a professora de Toxicologia da UFRJ, Dra. Virgínia Martins.

Serão oito horas de palestras, divididas em dois turnos. Pela manhã, o foco da discussão será no âmbito medicinal, com o objetivo de apresentar resultados de pesquisas envolvendo a relação entre os componentes da Cannabis e o cérebro humano, discutir o impacto do uso de Cannabis na juventude, e de abordar experiências de tratamentos exitosos de quadros de câncer, epilepsia e outras doenças.
O Fórum Delta 9 fará uma contextualização da Cannabis ao longo da história
O Fórum Delta 9 fará uma contextualização da Cannabis ao longo da história

À tarde o foco será no âmbito social, com o objetivo de realizar uma contextualização da Cannabis ao longo da história, apresentar e discutir os impactos sociais da atual política proibicionista de drogas no Brasil, assim como as perspectivas e desafios diante das mudanças que se conjecturam na atual legislação.

Na área social, haverá a participação da professora Dra. do departamento de História da UFRN, Leilane Assunção, do advogado criminalista Gabriel Bulhões, e do doutorando e membro do Conselho penitenciário do Estado do RN, Fellipe Azevedo. O I Fórum DELTA 9 conta com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e parceria do Instituto do Cérebro. Mais informações e inscrições em: www.forumdelta9.com.br.

Ações na 'cracolândia'


O Conselho de Políticas Públicas sobre Drogas do Rio Grande do Norte (Coned/RN), classificou como “absolutamente inapropriadas”, deletérias, retrógradas e indignas” as medidas tomadas contra os usuários de drogas da “cracolândia” e o Programa “De Braços Abertos”, que prestava assistência aos ocupantes dessa região ofertando cuidado (acolhimento, tratamento, assistência médica e assistência social), moradia, projetos de empregabilidade e formação, sem impor ou desrespeitar o desejo e a dignidade das pessoas, buscando ofertar possibilidades para além da experiência de uso da droga.

Em nota, o conselho reiterou o  compromisso de controle social, “para que atuações de mesmo teor não ocorram no estado do Rio Grande do Norte com pessoas em situação semelhante. Este Conselho, dentro da sua competência, atuará para que se consolidem medidas que garantam a prevenção, o cuidado, a reinserção social e a segurança qualificada conforme previsto na Política Nacional sobre Drogas”.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários