Cookie Consent
Política
Federação do PSDB e Cidadania define composição no Estado
Publicado: 00:00:00 - 02/07/2022 Atualizado: 00:33:27 - 02/07/2022
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), passa três dias em Brasília “tratando de interesses do mandato parlamentar”, mas já deixou organizada a composição da federação com o partido Cidadania, restando apenas sua homologação pelo colegiado nacional. Ezequiel Ferreira viaja nesta segunda-feira (04) e volta de Brasília na quarta (06), depois de se reunir com o presidente do Cidadania, ex-deputado estadual Wober Júnior e, de comum acordo, indicaram o advogado Júlio Queiroz para a presidência do colegiado da federação estadual, enquanto o secretário será o jornalista Rodrigo Rafael e tesoureiro, o advogado Alexandre Filgueira, todos indicados pelo PSDB.
Arquivo
Ezequiel Ferreira, presidente do PSDB no Estado, articulou as definições da composição da Federação

Ezequiel Ferreira, presidente do PSDB no Estado, articulou as definições da composição da Federação

Com indicação do Cidadania, os outros membros do colegiado da federação são a advogada Laura Helena Pinheiro, como vice-presidente. E completam a lista de 11 membros do colegiado o  ex-vereador de Currais Novos, Ivonaldo Trajano e o advogado Caio Medeiros, ambos do Cidadania. 

Da parte tucana, ainda terá mais quatro membros titulares: o vereador da capital, Aldo Clemente, o vice-prefeito de Macau, Rodrigo Aladim e as mulheres: Isa Carneiro, vice-prefeita de Cruzeta e secretária do PSDB Mulher RN, além da  vice-prefeita de Jaçanã, Riane Guedes, que é dirigente do segmento da Diversidade Tucana na no Rio Grande do Norte e a ex-presidente da Câmara de Canguaretama, Irmã Lila, única índia candidata no Estado a prefeita em 2020. Evangélica, Irmã Lila ainda preside no Estado o segmento do Tucanafro Potiguar, Secretariado da Militância Negra, que representa um marco para a inclusão de questões raciais.

Como suplentes da comissão, o PSDB indicou os vereadores Herberth Senna (Natal), Professor Ítalo Siqueira (Parnamirim) e Romisélia Araújo (Parelhas). 

O critério de preenchimento para as vagas da comissão que a federação do PSDB com o Cidadania no Rio Grande do Norte também ter haver com a votação para deputado federal em 2018. No Estado, quando ainda podia coligação na campanha passada, o PSDB tinha o então deputado federal Rogério Marinho, candidato à reeleição, e obteve 59.961 votos. A legenda tucana ainda conquistou 12.119 votos, o que juntos passa de 80 mil votos. Já o Cidadania só teve o médico Geraldo Ferreira, que este ano migrou para o PTB. O partido conquistou com candidato e legenda apenas 7.743 votos, o que representa menos de 10% em relação a votação passada, somando PSDB e Cidadania no RN.

Segundo o documento que foi protocolado no PSDB e no Cidadania em Brasília, os dois partidos concordam que os membros da Federação no Rio Grande do Norte terão também como objetivo um Comitê de Avaliação de Candidaturas para as eleições de 2022, de acordo com resolução publicada pelo Nacional. O colegiado também terá a missão de subsidiar encaminhamentos e decisões a respeito das situações dos partidos e da Federação PSDB-Cidadania no âmbito RN, planejando o fortalecimento das nominatas que estão sendo construídas para concorrer à Câmara dos Deputados e a Assembleia Legislativa estabelecendo as estratégias prioritárias.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte