Cookie Consent
Política
Federado ao PSDB, Cidadania do RN diz que partido não vota em bolsonarista
Publicado: 09:45:00 - 28/06/2022 Atualizado: 09:51:02 - 28/06/2022
O presidente do Cidadania no Rio Grande do Norte, o ex-deputado estadual Wober Júnior, disse que o partido no estado saiu prejudicado na federação com o PSDB. Em entrevista ao Jornal da Manhã desta terça-feira (28), Wober enalteceu a importância da federação para o fortalecimento do partido a nível nacional, mas argumentou que a nominata da legenda terá poucas chances de eleger um deputado estadual. Na entrevista, Wober garantiu que o Cidadania, independente da decisão da federação, não apoiará um candidato ligado ao presidente Jair Bolsonaro.
Reprodução
Wober Júnior concedeu entrevista ao Jornal da Manhã

Wober Júnior concedeu entrevista ao Jornal da Manhã

Wober afirmou que a federação com o PSDB ocorreu devido a semelhanças programáticas entre as legendas, mas disse que também houve a tentativa de união ao PV e ao PDT, que não chegou a se confirmar. Apesar de afirmar que nacionalmente o partido se beneficiou com a federação, o dirigente admite que o Cidadania se prejudicou no Rio Grande do Norte.

"Nesse aspecto (local), olhando para o coração do Cidadania, a gente foi prejudicado pela federação. A federação foi muito boa a nível nacional porque assegura a continuidade como instituição, mas aí no estado a gente estava trabalhando para fazer uma chapa competitiva. Como os candidatos não tinham densidade eleitoral dos candidatos que são deputados, muitos desistiram. Entendemos", disse Wober Júnior, afirmando ainda que o Cidadania terá cinco candidatos a deputado estadual e dois a deputado federal. 

Sobre os rumos do partido e da federação com o PSDB no Rio Grande do Norte, Wober Júnior defende que se mantenha a neutralidade com relação à chapa majoritária, sem apoiar oficialmente nenhum dos candidatos que estão na disputa. Apesar de confirmar que a decisão dos rumos caberá ao PSDB devido à maioria de 70% da federação, Wober garante que o Cidadania não apoiará nenhum candidato que esteja ao lado do presidente Jair Bolsonaro, seja no Rio Grande do Norte ou em qualquer outro estado do país.

"O que queremos é o consenso. Se prevalecer a posição de não fazer opção por candidato, acho que é a melhor opção. O Cidadania não vota em candidato bolsonarista. Isso é uma decisão clara aí e a nível nacional. Quem for do time de Bolsonaro, a gente está fora", disse Wober, garantindo ainda que o partido não acompanhará o PSDB em caso de decisão contrária, mesmo para apoiar Rogério Marinho ao Senado - que é consenso no PSDB. "Temos a autonomia partidária. No Rio Grande do Norte vamos votar contra o candidato de Bolsonaro. O Cidadania não acompanharia a posição de apoiar um candidato bolsonarista", reafirmou.

Confira entrevista abaixo (a partir do 21'40"):




Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte