Feira atrai 56 artesãos e vai até o dia 7

Publicação: 2017-12-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Yuno Silva e Nathália Campero
Repórteres

A tradicional feirinha de artesanato, montada no entorno da Árvore de Mirassol, começou a funcionar no último sábado (2), e a expectativa de boas vendas no período é grande entre os comerciantes de alimentos e artesãos instalados no local. Este ano, 56 artesãos foram selecionados por edital promovido pela Prefeitura de Natal - além dos estantes que normalmente já funcionam na loja permanente. A feirinha funciona em Mirassol até 7 de janeiro.

Feirinha no entorno da Árvore de Mirassol tem de artesanato a diversas opções gastronômicas
Feirinha no entorno da Árvore de Mirassol tem de artesanato a diversas opções gastronômicas

“O movimento foi muito bom no primeiro final de semana, caiu um pouco na segunda (4), mas na terça (5) voltou a melhorar. A expectativa é para que o movimento aumente", disse Ana Amélia, responsável pelos quitutes servidos no box Café da Dalila. Esta é 6ª vez que ela participa da feirinha da Árvore. Amélia está servido café, tapiocas recheadas, pasteis, cachorro quente, suco e refrigerante.

Ana Amélia, do box Café da Dalila, que está pela 6ª vez na feirinha
Ana Amélia, do box Café da Dalila, que está pela 6ª vez na feirinha

Flávia Monteiro, proprietária do Delícias de Macaxeira oferece - pelo 3º ano consecutivo - escondidinho de carne de sol, pão e bolinhos de macaxeira. "Vale a pena participar. Temos um ponto fixo em Ponta Negra,, e a feirinha também serve para divulgar o espaço". Flávia disse que o movimento ainda está abaixo do esperado. "Como nos anos anteriores a feira começou em novembro atrapalhou um pouco, por essa época (início de dezembro) já estava bem melhor. Esperamos que melhore depois do Carnatal", disse a comerciante.

Flávia Monteiro, proprietária do Delícias de Macaxeira
Flávia Monteiro, proprietária do Delícias de Macaxeira

Entre os diversos produtos disponíveis na feirinha de artesanato, seu Carlito Félix de Lima apresenta seus brinquedos feitos de madeira: carrinhos, aviões, trenzinho, baladeiras, peão e rói-rói . "Aprendi a fazer quando tinha 5 anos, naquele tempo a gente tinha que fabricar nossos próprios brinquedos", disse Carlito, que há 15 anos comercializa seus brinquedos nas feiras de artesanato da cidade.

Carlito Félix de Lima
Carlito Félix de Lima, faz brinquedos desde sua infância

A artesã Fernanda Brennand participa pela primeira vez da feirinha da Árvore em Mirassol. Ela produz artigos em tecido e crochê. "Priorizei atigos com motivos natalinos, como bolas de enfeite e jogos americanos". Ela disse que na abertura o movimento foi bem grande, e que as vendas estão boas. "As pessoas estão procurando as peças mais baratas, de até 20 reais, estão com saída muito boa".

Fernanda Brennand
Fernanda Brennand participou pela primeira vez da feirinha

O caricaturista Francisco Elói também aposta na melhora do movimento. "Essa é a segunda vez que venho participar da feira. Apesar do clima de Carnatal, que dá uma diminuída no movimento, acredito que vá melhorar. É bom para divulgar meu trabalho e ainda dá para ganhar um troquinho". Ele disse que levam de 15 a 20 minutos para fazer a caricatura colorida de uma pessoa - quando são duas pessoas, o artista disse que dá para fazer em 25, 30 minutos. "Se for preto e branco, levo menos tempo", informa Francisco, que prefere fazer as caricaturas com pose ao vivo das pessoas desenhadas, mas diz que também que faz a partir de fotos.

Árvore 100%
A montagem da árvore de Mirassol, símbolo tradicional das comemorações do Natal em Natal, foi concluída nesta quinta-feira (7) com a ligação de 100% da iluminação prevista.  De acordo com a Secretária Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) a instalação do restante da decoração natalina da capital potiguar deverá ser finalizada na próxima sexta-feira (15). Este ano, além dos enfeites espalhados pela cidade, a ornamentação tem três árvores de Natal, uma em Mirassol, com 114 metros, e duas na zona Norte, com 30 metros. Na zona Norte, as árvores estão localizadas no entorno do Ginásio Nélio Dias e no Espaço de Lazer Marinho Chagas, no Parque dos Coqueiros.

O projeto de decoração natalina em execução custou R$ 4,6 milhões e foi idealizado por meio de concurso promovido pela Secretaria de Cultura (Secult/Funcarte) e utiliza somente peças já usadas pela Prefeitura do Natal em anos anteriores. O processo licitatório foi dividido em dois lotes, um responsável pela iluminação das praças e vias, orçado em R$ 1,999.497,47, e outro pela montagem das árvores, dos dois conjuntos de Reis Magos (na zona Norte e Sul), a iluminação do Palácio Felipe Camarão, da sede da Prefeitura e da Catedral Metropolitana, custando a quantia de de R$2.650,000,00. A verba destinada à decoração natalina vem da Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação (Cosip), subsídio voltado para serviços de iluminação pública.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários