Feirinha de pescados e ostras vivas na Maré Cheia

Publicação: 2017-12-22 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Para os apreciadores de frutos do mar, quanto mais fresco, limpo e seguro estiver o material, melhor. A loja de pescados Maré Cheia, que funciona há um ano e meio na Kitanda do Lucas, em Petrópolis, tem feito parcerias com diversos especialistas para tornar seu produto ainda mais atraente para quem leva itens como segurança alimentar e orgânicos em consideração. Agora, o cliente pode escolher ostras frescas e vivas no próprio local.

Pescados diversos e frutos do mar para petiscos e ceias
Pescados diversos e frutos do mar para petiscos e ceias

As ostras da Maré Cheia estão expostas num aquário onde já chegam devidamente depuradas (limpas por dentro). “A vantagem para quem vende e consome ostra é enorme, pois a vida útil delas fora da água é de 72 horas. Com o aquário elas estão sempre disponíveis e só saem fresquinhas daqui”, afirma o proprietário Carlos Pinto, o Carlito. O aquário recebe novas ostras duas vezes por semana. Elas são fornecidas pela Primar, e são organicamente manejadas. Cada ostra sai a R$3,50 por unidade.

O aquário de ostras foi instalado há três meses, e é resultado de uma série de parcerias que a Maré Cheia tem feito com empresas juniores ligadas à UFRN. O recipiente foi projetado pela Sea Junior, empresa assessorada pelo Instituto de Oceanografia da UFRN, e cujos conhecimentos de aquicultura têm dado suporte e treinamento em boas práticas aos funcionários da peixaria. A Maré Cheia que ir além da quitanda. “Estamos trabalhando num projeto para desenvolver aquários visando bares, restaurantes e eventos particulares que queiram exibir e vender ostras. Vamos lançar a partir de janeiro”, diz.

Para os fãs de ostras, o recipiente que as mantém vivas foi projetado pela Sea Junior, do Instituto de Oceanografia
Para os fãs de ostras, o recipiente que as mantém vivas foi projetado pela Sea Junior, do Instituto de Oceanografia

Além do aquário de ostras, a peixaria conta com uma mesa de inox com revestimento interno de poliuretano (que ajuda a conservar o gelo) e coberta de vidro, onde os peixes são expostos para que o cliente veja o que a loja tem à disposição. “Essa vitrine dá mais visibilidade ao sortimento e qualidade de material que a gente oferece. O cliente gosta de poder escolher o que vai levar como se estivesse numa feira, sendo que de uma forma mais asseada”, ressalta Carlito.

Os peixes inteiros podem ser vistos no local. Iguarias do mar como cioba, cavala, bicuda, dentão, sirigado, garoupa, robalo, atum, arabaiana, galo do alto, serra, entre outras. A vitrine expõe peixes inteiros de até 20 quilos. A peixaria também trabalha com sardinha e a deseja ginga, para quem deseja fazer a icônica receita em casa.

Pescados inteiros estão dispostos em  uma mesa de inox com revestimento interno de poliuretano (que ajuda a conservar o gelo) e coberta de vidro
Pescados inteiros estão dispostos em uma mesa de inox com revestimento interno de poliuretano (que ajuda a conservar o gelo) e coberta de vidro

Há também filés congelados de peixes, como dourado, linguado, meca, merluza, pescadas branca e amarela, robalo, salmão, surubim e tilápia. Itens como coxinha de caranguejo e anéis de lula estão disponíveis por marcas renomadas do mercado. Carlito ressalta ainda a semana de promoção do camarão,  disponíveis inteiro, filé e calda, a partir de R$25. A promoção irá até a primeira semana de janeiro. “O fim de ano é especial para os frutos do mar, pois figuram nas ceias e são os favoritos dos veraneios. É bom ter um material de qualidade à disposição”, conclui.

Serviço:
Maré Cheia Pescados. Rua Trairi, 574, Petrópolis, Kitando do Lucas. Aberto de segunda a sexta das 7 às 19h, sábado das 7 às 14h, e domingo das 8 às 12h.

Carlos Pinto, o Carlitos, está com um projeto para desenvolver aquários de ostras para restaurantes e eventos
Carlos Pinto, o Carlitos, está com um projeto para desenvolver aquários de ostras para restaurantes e eventos


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários