Cookie Consent
Os moradores do bairro de Felipe Camarão, na zona Oeste de Natal, seguem sentindo os efeitos das chuvas desde o sábado (2). Na manhã desta terça-feira (5), a cratera da rua Mirassol aumentou, colocando em risco novos imóveis e fazendo com que a Defesa Civil interditasse 25 residências nas proximidades. 
Magnus Nascimento
Rua Mirassol  é a mais afetada em Felipe Camarão

Rua Mirassol é a mais afetada em Felipe Camarão

Leia Mais

    De acordo com os moradores da região, as chuvas já da quinta-feira (30) começaram a trazer efeitos à via, o que se agravou com a maior intensidade das chuvas no transcorrer dos dias. A população improvisou barricadas na esquina da rua Mirassol com Mirai para tentar conter a força da água, mas a barreira logo cedeu e a megacratera de aproximadamente 150 metros, que tomou toda a via, começou a se abrir. Ainda não há previsão para que a rua seja totalmente recuperada.

    Pela manhã, a equipe da Tribuna do Norte foi ao local e constatou que a situação havia piorado. Pelo menos três imóveis cederam e ruíram parcialmente na cratera, enquanto vários outros (comerciais e residenciais) estão com risco iminente de desabamento.
    Magnus Nascimento
    Rua Mirassol teve imóveis comprometidos

    Rua Mirassol teve imóveis comprometidos

    Até este terça-feira, contudo, não há registro de nenhuma pessoa ferida após os alagamentos e desmoronamentos na via.

    Prefeitura 

    Equipes da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) e Defesa Civil trabalham para conter danos na região. O titular da Seinfra, Carlson Gomes, visitou a Rua Mirassol e diz que irá tentar firmar parcerias com as esferas estadual e federal de governo para reconstruir a via “o mais rápido possível”. 
    Magnus Nascimento
    Rua Mirassol tem cratera de aproximadamente 150 metros

    Rua Mirassol tem cratera de aproximadamente 150 metros

    "Estamos trabalhando, trabalhamos até pela madrugada e vamos continuar. Estamos buscando parcerias com o Governo do Estado e com o Governo Federal, já que foi decretado um estado de calamidade pública pelo prefeito. A ideia é retomar o grande volume da obra e fazermos inicialmente a limpeza porque a previsão é de mais chuvas", disse o secretário.
    Magnus Nascimento
    Via teve 25 imóveis interditados

    Via teve 25 imóveis interditados

    O secretário diz que o buraco pode ter sido causado por um problema de drenagem, que não tinha capacidade de absorver um grande volume de água em um intervalo tão curto de tempo. "Isso se agravou no sábado, no domingo, que foi mais um dia chuvoso, nós passamos a dar um direcionamento para a água. Pedimos a interdição da BR-226 porque tínhamos que dar uma vazão maior a água para não atingir as casas. Passamos a noite aqui trabalhando para preservar a lateral das casas", afirmou.

    A Prefeitura de Natal montou três abrigos, que funcionam na Escola Municipal Henrique Castriciano, no bairro das Rocas; Escola Municipal Nossa Senhora da Apresentação, no bairro Nossa Senhora da Apresentação; e na Escola Municipal Professora Maria Cristina Osório Tavares, em Felipe Camarão. A capacidade total dos abrigos é para 100 pessoas. Na Escola Nossa Senhora da Apresentação dez pessoas foram acolhidas. 

    Leia também

    Plantão de Notícias

    Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

    Jornal Impresso

    Edição do dia:
    Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte