Ficção potiguar será transmitida via Youtube

Publicação: 2021-04-07 00:00:00
Considerado o primeiro curta-metragem potiguar de ficção científica, “Em torno do Sol” é também uma das produções locais mais vistas ao redor do mundo. Após passar por 78 festivais e receber 12 prêmios, a obra de 2017 finalmente estará disponível na internet pra todo mundo ver. Poderá ser vista a partir desta quarta (07), às 21h, no canal do selo cultural Mudernage no Youtube. A disponibilização do filme é uma contrapartida da premiação recebida pela Mudernage no edital do Programa de Apoio a Microprojetos Culturais da Lei Aldir Blanc.

Créditos: DivulgaçãoMúsico mineiro Adriano Azambuja interpreta personagem principal e é autor da trilha sonoraMúsico mineiro Adriano Azambuja interpreta personagem principal e é autor da trilha sonora

“Em torno do Sol” foi dirigido por Júlio Castro e Vlamir Cruz, e usa uma fotografia em preto e branco para contar de forma simples uma pequena trama distópica em 12 minutos. Um homem solitário, interpretado pelo músico mineiro Adriano Azambuja (também autor da trilha sonora), tenta viver num mundo sem energia elétrica, imerso em um cotidiano de horizontes limitados.

Neste futuro imaginário e obscuro, o Sol está com suas atividades mais intensas, e o aumento das interferências solares dificulta a geração de energia elétrica na Terra, sendo que os equipamentos eletrônicos já não são regularmente fabricados no planeta. É nesse cenário que o homem solitário tenta sobreviver, enquanto circula por uma Natal desértica e sem vida.

O filme teve inspiração em um fato real ocorrido em 1989, quando efeitos de uma tempestade solar chegaram até a Terra e provocaram blackouts no Canadá e arredores. Em seu subtexto, “Em torno do Sol” deseja gerar uma reflexão sobre como a humanidade consome seus recursos até esgotá-los, mas não pensa em alternativas para conviver com isso.

“Em torno do Sol” já participou em festivais/mostras na China, Colômbia, Estados Unidos, Filipinas, Grécia, Holanda, Índia, Inglaterra, Martinica, México, Nigéria, Peru, Polônia, Portugal, Romênia, Rússia e Brasil. Foram 30 festivais no exterior, e 48 no Brasil. Scilla Gabel, produtora da Mudernage, comentou que a disposição do filme na internet já era um pedido antigo das pessoas, mas que foi preciso manter privado para poder participar dos festivais. Agora, todos têm um lugar ao Sol preto e branco da Natal distópica.

Serviço:
Lançamento de “Em torno do Sol”, de Júlio Castro e Vlamir Cruz, na internet. 
Quarta, às 21h, no canal da Mudernage no Youtube. 










Leia também: