Fiern defende reforma da Previdência estadual

Publicação: 2019-07-23 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ao abrir o seminário “Por que o Brasil precisa da Nova Previdência”, ontem, o presidente do Sistema Fiern, Amaro Sales de Araújo, fez uma enfática defesa da necessidade da reforma do sistema previdenciário incluir os estados e municípios. “A Nova Previdência, aqui, é tão necessária quanto lá”, destacou.

Amaro Sales alerta para a crise no sistema de Previdência do RN
Amaro Sales alerta para a crise no sistema de Previdência do RN

Amaro Sales disse esperar que o Senado não apenas assegure o mesmo ritmo regimental que a proposta de reforma teve na Câmara dos Deputados, onde foi aprovada em primeiro turno e deverá ser apreciada em segundo etapa no início de agosto, como também inclua estados e municípios nas novas regras de aposentadorias e pensões.

Ele afirmou que essas mudanças são necessárias para que o sistema previdenciário seja equilibrado e com segurança para as próximas gerações, “que esperam ter, não apenas suas próprias aposentadorias, mas um Estado com condições de honrar suas obrigações”.

O presidente do Sistema Fiern apontou – no pronunciamento antes da palestra do secretário de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho – números que reforçam a necessidade de reforma da Previdência estadual. Atualmente, há 53 mil servidores ativos vinculados ao governo estadual, enquanto 43.204 estão aposentados e 10.832 são pensionistas. “Essas informações já indicam um forte indício de gravidade, considerando, em resumo, que no Regime de Repartição, na prática, os servidores ativos financiam os inativos. O resultado, segundo os especialistas, é que o Rio Grande do Norte tem um déficit que pode superar R$ 1,5 bilhão no final do presenta exercício”, alertou.

O presidente do Sistema Fiern disse que tem mantido o diálogo com a governadora Fátima Bezerra sobre esse desafio que se apresenta ao Rio Grande do Norte. “Sei que o Governo do Estado tem sensibilidade para o diálogo”, ressaltou, ao dizer também que o problema da Previdência deve ser enfrentado independente do aspecto ideológicos e partidário.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários