Filha enaltece legado de Wilma de Faria

Publicação: 2017-06-16 09:50:00 | Comentários: 0
A+ A-
A deputada estadual Márcia Maia (PSDB) chegou à Catedral Metropolitana de Natal por volta das 9h, junto ao corpo de sua mãe, a ex-governadora Wilma de Faria, que está sendo velada no local. Enaltecendo o legado de Wilma, Márcia Maia disse que a família está em paz.
Márcia Maia relembra trajetória de Wilma de Faria
Márcia Maia relembra trajetória de Wilma de Faria

"Ela deixa um legado, exemplo de determinação, trabalho, ousadia, idealismo e muito garra. Ela foi uma batalhadora em todas as fases de sua vida, como profissional na área da educação, como mãe. Sempre foi uma referência na minha vida e dos meus irmãos, tios, netos e todos os natalenses", disse Márcia.

Além do exemplo como política, Márcia também registrou o que representou Wilma como mãe. "Ela foi uma mãe no sentido pleno da palavra. Perder uma mãe não é fácil, mesmo na doença ela lutou até o último instante. Fica o exemplo até no momento de fragilidade de estar sempre pronta paga a batalha com muita fé. O que conforta é saber que ela descansou. Nós estamos em paz e ela também", finalizou.

Quem também foi à catedral para prestar as últimas homenagens a Wilma de Faria foi o ex-deputado Ney Lopes. Ele relembrou sua trajetória política e a relação de amizade que manteve com a ex-governadora após terem formado chapa em eleição municipal.
Ney Lopes relembrou início da vida pública ao lado de Wilma
Ney Lopes relembrou início da vida pública ao lado de Wilma

"Falo com profunda emoção, porque no começo da vida pública fui eleito vice prefeito em uma campanha memorável, ali ela começava sua rota vitoriosa. Tivemos sempre uma convivência pessoal e política importante. Em uma campanha que era tida como perdida nós vencemos", relembrou Ney Lopes.

Despedida

A população chegou cedo à catedral para a despedida de Wilma de Faria. Wanessa Nogueira, de 48 anos, disse que Wilma foi uma das políticas mais importantes do estado.

"Ela foi a melhor guerreira para o Rio Grande do Norte, hoje ela está com Deus. Sempre acompanhei a trajetória dela na polícia, vi que não tinha besteira, dava apoio ao homossexual do rio Grande do Norte, foi como uma madrinha para todos os travestis e gays do estado", disse Wanessa Nogueira.

O velório de Wilma de Faria prossegue até 17h30, quando será celebrada uma missa. Em seguida, o corpo será levado em cortejo até o cemitério Morada da Paz, em Emaús, onde será sepultado às 20h.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários