Filho de ex-prefeito de Lajes morre após ser baleado em sequestro relâmpago

Publicação: 2018-08-15 17:33:00 | Comentários: 0
A+ A-
O filho do ex-prefeito de Lajes, Benes Leocádio, morreu no início da noite desta quarta-feira (15) após ser vítima de sequestro relâmpago na tarde desta quarta-feira (15) em Natal. A Polícia Militar confirmou a ocorrência. O adolescente Luiz Benes Leocádio Júnior, de 16 anos, foi baleado na ação, e encaminhado para uma unidade de saúde, mas não resistiu e acabou falecendo. O corpo do adolescente foi liberado no início da noite desta segunda-feira e o velório está agendado para o Morada da Paz, com horário de início a definir. O sepultamento será no Cemitério Público de Lajes, nesta quinta-feira (16), às 16h.
Bandidos e polícia trocaram tiros na zona norte de Natal
Bandidos e polícia trocaram tiros na zona norte de Natal

De acordo com as primeiras informações, o adolescente de 16 anos foi abordado por bandidos em Tirol, próximo à praça Augusto Leite. Dois bandidos participavam da ação. Do local da abordagem, os bandidos seguiram para a zona Norte da cidade, e ao chegarem na avenida Moema Tinoco foram interceptados por uma viatura com quatro PMs do 4º Batalhão da Polícia Militar, que já estavam sabendo do sequestro.Luiz Benes chegou a ser socorrido, mas morreu na unidade de saúde
Luiz Benes chegou a ser socorrido, mas morreu na unidade de saúde

Houve troca de tiros e o filho de Benes Leocádio foi atingido, levado à UPA de Pajuçara, mas não resistiu. No confronto, um dos bandidos foi morto no local e o segundo, que afirmou ter 16 anos, embora não tivesse documentos para provar, foi apreendido e levado para a Central de Flagrantes. De acordo com a Polícia Civil, um revólver calibre 38 foi apreendido com os bandidos.

Filho de Benes Leocádio foi atingido durante sequestro relâmpago e não resistiu aos ferimentos
Filho de Benes Leocádio foi atingido durante sequestro relâmpago e não resistiu aos ferimentos 

Ainda não há informações de onde partiu o tiro que atingiu Benes Júnio. A Delegacia de Homicídios será responsável por apurar a ocorrência. Segundo o comandante do policiamento Metropolitano, coronel Mendonça, os quatro policiais que participaram da ação serão ouvidos ainda nesta quarta-feira e um inquérito será instaurado para detalhar como ocorreu a operação. Os PMs também terão as armas apreendidas para perícia.

Violência

Segundo dados da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov), a quantidade de roubos de veículos aumentou 8% nos primeiros seis meses de 2018. Esse crime se caracteriza quando há uso de arma de da violência.

Atualizada às 19h47

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários