Filhos adotivos

Publicação: 2019-02-10 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Rita de C. Medeiros Homet Mir
Ritaursula@ig.com.br/  Psicodermatologista

"Eu quero contar a minha escolha errada nesse livro e servir de exemplo que o crime não compensa”

"A escolha errada" de Newton Albuquerque

Sempre agradeço ao Nosso Bondoso e Misericordioso Deus por haver-me presenteado com uma verdadeira creche onde adotei inúmeros filhos e netinhos, dádivas que me regozijam, rejubilam, deliciam e trazem deleite à minha existência.

Há pouco mais de um ano, acalentou-me, apaziguou-me, nutriu-me, serenando  assim a minha alma que havia sido ferida de morte, conhecer dois missionários do amor.

 Trata-se de Ana Paula Felizardo, ativista social, fundadora da ONG Resposta - Responsabilidade Social Posta em Prática, servidora do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte e voluntária do Programa Novos Rumos na Execução Penal do TJRN e Fábio Athayde , Juiz Corregedor do Tribunal de Justiça com atuação no Sistema Prisional. Ambos humanizam com amor e afinco o sistema prisional potiguar, fazendo parte do programa " Novos Rumos ". Iniciei o artigo com uma frase do ex-presidiário Newton Albuquerque e acrescentaria outra por ele dita ao conhecer Fábio Athayde : " Eu tinha uma imagem que juiz  só condenava. Mas bastou acreditar que a mudança aconteceu. Eu nunca vou esquecer quando ele olhou para mim e disse que eu era o dono de meu destino ." Fábio é  sábio, generoso e humilde. Escreveu sobre mim e, mal sabia ,este filhinho do coração, que levou-me aos prantos e fortaleceu-me. Parece contraditório, mas é a  puríssima verdade.

Transcreverei, literalmente, um pouco das orelhas do livro (feitas por Ana Paula ) e da apresentação ( feita por Fábio Athaíde )." Newton Albuquerque é um sobrevivente. A sua história de vida merece ser conhecida por todos aqueles e aquelas que desejam se conectar com a força e a ternura que podem emergir do ser humano, quando submetido a condições que desafiam os próprios limites. " A Escolha Errada " é uma narrativa de superação...Um ícone da remição da pena , por meio da leitura e da escrita.

  A obra e a vida de Newton Albuquerque se confundem. Significa o nascimento de um escritor que se descobriu leitor no cárcere... Pelas mãos de Newton Albuquerque , é possível desvendar as entranhas do sistema penitenciário , o caos, espanto,horror,ruído, medo, odor, " solidão errante". Mas, com a singeleza de quem ainda deposita fé na vida, na amizade, na solidariedade, em gestos de justiça e de amor, com sede de transcendência , para suportar as dores desse tempo privado de sua liberdade e distante de sua família e amigos. Este livro é um convite aos recomeços ".

A apresentação de Fábio tem como título: Pelas Mãos, As Escolhas. " Quem perde tudo, muitas vezes perde a si mesmo ", escreveu Primo Levi uma vez. Um homem vencido por seus inimigos , retirado do mundo, reduzido ao lugar dos culpados infames na sociedade, dificilmente consegue dar um sentido para a vida. A existência de Newton Albuquerque sempre foi de trabalho, até cair no mundo aflitivo dos que perdem a si próprio, de onde somente conseguiu escapar com a inesperada ajuda da literatura.

Aqui está a história de quem fugiu incrivelmente de todas as escolhas erradas e das amizades tortas vividas à beira do inesperado ; de quem resolveu literalmente reescrever o seu amanhã. Apesar de tudo, mesmo à luz do medo das noites intermináveis , reuniu forças , novos amigos e deu muitas pegadas até agora. E ele apenas espera que se cumpra o Salmo 71 :1:" Em ti, Senhor, confio ; nunca seja eu confundido ".

Antes de terminar, queria parabenizar a estes dois sensatos,cultos e amados amigos-filhos, pela bondade que exprimem , discernimento de justiça e humanidade.

 Desejo a todos um Domingo preenchido por um verdadeiro amor ao próximo , e até o próximo artigo se o NOSSO BONDOSO e MISERICORDIOSO DEUS,assim o permitir!!!

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários