Flávio Rocha afirma que sentença não considerou sua história de luta

Publicação: 2018-07-12 16:27:00 | Comentários: 0
A+ A-
Flávio Rocha divulgou uma nota sobre a posição do Justiça Federal, que o condenou pelo crime de injúria praticado contra a Procuradora do Trabalho Ileana Neiva Mousinho, praticado através das redes sociais em setembro de 2017. 

O empresário disse que sempre procurou o diálogo e a defesa da mínima intervenção do Estado nas relações de emprego. E afirma que a sentença "com procedência parcial decorre de aspectos subjetivos e emocionais a mim atribuídos pelo ilustre julgador".

Flávio Rocha, empresário

Flávio Rocha reiterou que, "em nenhum momento, tive qualquer intenção de ofender a honra de qualquer agente público", mas lembrou que não abdica das próprias ideias e "da livre manifestção do pensamento".

Lei a nota na íntergra: 
Em todas as minhas manifestações, sempre busquei o diálogo e a defesa da mínima intervenção do Estado nas relações de emprego. A sentença com procedência parcial  decorre de aspectos subjetivos e emocionais a mim atribuídos pelo ilustre julgador, lamentavelmente sem haver considerado a minha história de luta contra as interferências contumazes e generalizadas de agentes do Estado contra os anseios legítimos das classes empresariais favoráveis à criação de empregos e às livres relações entre classes trabalhadores e patronais. Reitero que, em nenhum momento, tive qualquer intenção de ofender a honra de qualquer agente público, havendo sempre pautado minhas ações pelo respeito às opiniões alheias, sem, contudo, abdicar das minhas ideias e da livre manifestação do pensamento.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários