Esportes
Flamengo tem os números a seu favor
Publicado: 00:00:00 - 27/11/2021 Atualizado: 21:25:57 - 26/11/2021
Flamengo e Palmeiras entram em campo neste sábado (27), às 17h (de Brasília), no Estádio Centenário de Montevidéu, no Uruguai. Quem vencer, se juntará ao seleto grupo dos brasileiros tricampeões da América, que já conta com São Paulo, Santos e Grêmio. 

Alexandre Vidal
O técnico do Flamengo, Renato Gaúcho aproveitou o último treino antes da decisão para ter uma longa conversa com os atletas

O técnico do Flamengo, Renato Gaúcho aproveitou o último treino antes da decisão para ter uma longa conversa com os atletas


O time carioca nunca perdeu uma decisão dessa competição. Já os paulistas têm mais derrotas que vitórias. De cinco finais, o Alviverde venceu duas e perdeu três, e tem no jogo contra o Rubro-Negro a chance de empatar os títulos com os vice-campeonatos, mas vê caminho difícil pela frente, já que o Flamengo nunca perdeu uma final de Libertadores: foram duas finais e dois títulos, em 1981, sobre o Cobreloa-CHI, e em 2019, sobre o River Plate-ARG.

 Com mais participações que o Flamengo, o Palmeiras tem mais jogos, vitórias, empates, derrotas e gols marcados que o rival na competição. Mas se o palmeirense quer se apegar ao retrospecto histórico, o torcedor rubro-negro tem no atual time motivos para confiar de que irá erguer a copa. Isso porque, em 12 jogos da competição em 2021, o clube tem uma vitória a mais, além de ataque melhor que do clube paulista.

A última final entre Flamengo e Palmeiras foi pela Supercopa do Brasil, quando a equipe do Rio de Janeiro se sagrou campeã no início da temporada 2021 ao bater o rival nos pênaltis, depois de empate em 2 a 2 no tempo normal com gols de Gabigol e Arrascaeta pelo Mengão, e dois de Raphael Veiga, para os paulistas.

Em entrevista coletiva, realizada nesta sexta-feira, 26, antes da grande final da Libertadores, o técnico do Palmeiras abriu o jogo sobre o retrospecto recente do seu time para o Flamengo e fez questão de dizer que isso pouco interfere para a partida deste sábado, 27, em Montevidéu. 

"Apesar de já não ganhar há mais de quatro anos (do Flamengo) temos uma oportunidade de fazer isto amanhã. Minha história no Palmeiras tem sido fazer história com estes jogadores aqui e agora", afirmou durante a coletiva. Seguindo o que disse Abel Ferreira, o treinador não se importa com o favoritismo e sim em fazer história pelo Verdão. 

"A história é rica, faz parte do passado, mas quem vive de história é museu. Os detalhes do plano não vão dizer, porque são os segredos da profissão. Esta equipe já provou que com estes jogadores pode escrever a história (...) Eu vejo as coisas de forma pragmática. O favoritismo é para vocês. Nós temos um propósito: ganhar a partida. Este é meu foco, o resto deixo para vocês", seguiu. 

Muitos torcedores do Palmeiras apostam na tática de Abel Ferreira para surpreender o Flamengo e levar o bicampeonato da América. No entanto, o treinador minimizou a tática e apontou para outros fatores que podem ser determinantes para decidir quem será o campeão da Libertadores de 2021. 

"A tática é 30% do jogo. Os outros 70% vem da capacidade de lidar com momentos de tensão. E quando penso neles me vem gratidão, de agradecer por estar aqui. Estou grato por estar aqui. O resultado é consequência do que fizermos em campo", completou.

FLAMENGO
Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol. Com o provável retorno do uruguaio, o quarteto ofensivo que encanta o torcedor rubro-negro estará à disposição para a final da Libertadores. Então, além dos números do confronto direto, o time paulista precisa se preocupar com os números desses quatro, quando jogam juntos.

São 44 vitórias, 12 empates e apenas nove derrotas, com um aproveitamento de 74%. Nessas partidas com o ataque completo, a média de gols do Flamengo chega a 2,35 gols por jogo, enquanto sem um dos quatro como titular é de 1,88.

O aproveitamento sem uma peça do quarteto também cai. Ao todo, são 149 jogos desfalcado de pelo menos um deles, com 94 vitórias, 32 empates e 23 derrotas, caindo de 74% para 70%. Além disso, os quatro são responsáveis por 236 gols dos 433 marcados pelo Flamengo nas últimas três temporadas, cerca de 54% das bolas na rede no período.

Contra o Palmeiras, adversário da final da Libertadores neste sábado, o Flamengo nunca perdeu com os quatro em campo. Inclusive, a junção dos jogadores foi decisiva na virada de chave no retrospecto contra o Verdão.

Potiguares estarão na arquibancada
De acordo com as autoridades uruguaias, cerca de 30 mil brasileiros estão no Uruguai para acompanhar a final de hoje, seja no Estádio Centenário ou nos arredores. Do RN, dois potiguares arrumaram as malas e investiram pesado para viajar os quase 5 mil km para acompanhar a decisão no meio da arquibancada. A rede Jovem Pan News Natal transmite o confronto na 93.5 FM.

Um desses torcedores é o advogado Fahad Mohammed Aljarboua, torcedor do Palmeiras. Norte-americano radicado em Currais Novos, ele viajou na última quinta-feira (25) para Buenos Aires, onde ficará hospedado com a noiva, Gabriela, até o sábado. No dia da final, pegará uma lancha pelo Rio da Prata para chegar até o estádio. A ansiedade, segundo ele, “está a mil”.

“Estava há dez meses sem fumar. Essa semana o nervosismo está tanto que voltei, mas depois da final eu paro. Ver o Palmeiras ser campeão seria um negócio memorável”, exemplifica. O investimento para ir à final com a noiva, também advogada, foi de cerca de R$ 6 mil. A viagem para Argentina/Uruguai já estava programada independente do Palmeiras estar na final ou não.

Quem também embarcou rumo à aventura da final da Libertadores foi o advogado de Mossoró Daniel Victor Ferreira.  Apaixonado pelo Flamengo desde criança, ele cita que queria ter ido para final em 2019, quando o Rubro-Negro foi campeão. A mudança de sede, no entanto, impediu o sonho.

“Eu já ia desde a outra, tinha ingresso e passagem antes da mudança e não deu para ir. Como Montevideu é mais próximo, conseguimos um microônibus de Porto Alegre ao Uruguai. É um sonho. Esperamos voltar com esse título do Flamengo na bagagem”, cita. Outros 12 amigos de Mossoró e outras cidades também estão com ele na aventura. O investimento também foi de cerca de R$ 6 mil.

Nos dois casos, os torcedores explicaram que não será a primeira vez que irão acompanhar uma partida dos seus clubes do coração dentro do estádio.

Fahad, por exemplo, já assistiu outros duelos em outras edições da Libertadores no Allianz Parque e vindas do Palmeiras ao Nordeste. Já Daniel chegou a ver conquistas do Flamengo no Maracanã, como a Copa do Brasil 2013 e o Brasileiro de 2009.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte