Cookie Consent
Esportes
Flamengo vence e avança à 2ª fase
Publicado: 00:01:00 - 18/05/2022 Atualizado: 00:08:47 - 18/05/2022
Não foi nada fácil o retorno do Flamengo ao Maracanã após sete jogos disputados longe do estádio. Já no aquecimento, jogadores, diretoria e o técnico Paulo Sousa sofreram com as enormes cobranças das arquibancadas. Com boa apresentação, vitória por 3 a 0 sobre a Universidad Católica, e classificação antecipada às oitavas de final da Copa Libertadores, a equipe superou as adversidades, amenizou a crise e ganhou paz para se reencontrar na temporada de altos e baixos.

Alexandre Vidal
Everton Ribeiro ampliou a vantagem rubro-negra garantindo mais tranquilidade a equipe, que realizou uma excelente partida

Everton Ribeiro ampliou a vantagem rubro-negra garantindo mais tranquilidade a equipe, que realizou uma excelente partida


Cobrado por não brilhar em campo, desta vez o Flamengo mostrou o futebol vistoso tão exigido pelos torcedores. Sobretudo no primeiro tempo, no qual criou bastante chances e poderia ter ido ao intervalo com vantagem ainda maior que os 2 a 0 tivesse caprichado um pouco mais.

Pedro, no fim, ainda ampliou, garantindo um respiro ao técnico Paulo Sousa - terceira festa ao lado do treinador na beira do campo - e com a torcida deixando as vaias e cobranças de lado para aplaudir a apresentação segura.

O Flamengo entrou no gramado sob enorme pressão pela falta de resultados positivos. Indignados, os flamenguistas ensaiaram diversas músicas em tom de cobrança. Queriam "raça, respeito, disposição e comprometimento."

O técnico português Paulo Sousa, ainda sofrendo com o fantasma do compatriota Jorge Jesus, e o goleiro Hugo Souza, por causa da falha no empate por 2 a 2 com o Ceará, eram os alvos principais. Nas arquibancadas, foram flagrados vários cartazes com "Fora Paulo Sousa" e também pedindo o retorno de Jorge Jesus, que já foi para Portugal sob a promessa que não retorna ao Brasil. O grito de "mister" também se fez presente.

O goleiro sofria com vaias a cada toque na bola. Ele levou um gol por cobertura no 2 a 2 do Ceará e a torcida queria vê-lo fora do time. Santos, seu reserva, está machucado. A diretoria não passou despercebida. "Fora (Rodolfo) Landim", e "Fora (Marcos) Braz", também traziam os cartazes, cobrando as saídas do presidente e do vice de futebol. Eles ainda foram vítimas de coros ofensivos, com palavrões e que diziam que o clube não precisa deles.

Com tamanha cobrança, o jogo começou tenso. Em dois minutos, Andreas e Matheuzinho já estavam pendurados ao levarem cartão amarelo por falta em Saavedra. Na beirada, Paulo Sousa pedia calma. Viu Gabriel perder boa chance e logo vibrou em repeteco dos lances de gols contra o Ceará. Cruzamento de Arrascaeta e cabeçada de Arão para as redes. Terceiro gol seguido em cabeçada do volante e assistência do uruguaio.

Diante de um rival frágil e vibrando como há tempos não se via, os flamenguistas foram rapidamente "ganhando" as arquibancadas. 
Muito superior em campo, o Flamengo demonstrava que os gols seriam questão de tempo. Após desperdiçar algumas oportunidades, o time ampliou em linda trama que começou na defesa. Bruno Henrique recebeu na esquerda e rolou para Arão achar Arrascaeta. O uruguaio tocou para Matheuzinho cruzar, Bruno Henrique ajeitou de cabeça e Everton Ribeiro deu peixinho para ampliar. Linda jogada coletiva e nova festa em volta de Paulo Sousa.

Depois de novos protestos no retorno ao gramado, Hugo Souza fez duas boas defesas e acabou ganhando uma trégua, ao ser aplaudido após o segundo lance. Querendo jogar mais, Pedro "imitou" Gabigol e perdeu gol feito. A redenção veio depois, com o centroavante não desperdiçando sua segunda oportunidade na noite. Um belo gol, driblando duas vezes o marcador antes de mandar para as redes.

Nos outros jogos envolvendo brasileiros, o Corinthians foi ao La Bombonera e voltou com o empate contra o Baca Juniors,  1 a 1. O time paulista sofreu, teve um jogador expulso no segundo tempo, tomou pressão até os acréscimos, mas segurou um importante o importante resultado. Os gols foram de Du Queiroz abrindo o placar para o Timão, com o aniversariante do dia Benedetto descontando para os argentinos. 

O Bragantino perdeu para o Estudiantes, 1 a 0, em Bragança e  ficou em situação delicada dentro do grupo C.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte